Posts Tagged ‘carneiro’

Você, querido produtor de moda pobre que se aventura por produções no Brás: nós temos um segredo que tirará (um pouquinho) o seu cansaço após bater perna na Rua Oriente. Não é um segredo, propriamente – todo mundo do Brás conhece a Casa Líbano, e todo mundo que gosta de comida árabe também. Não que o local seja muito barato – mas é em conta sim, e é tudo bem feitinho, produção própria, portanto ganha os nossos corações.

Anota: o combinado frio, que traz kibe cru, homus, coalhada seca, babaganush e chancliche ou fatouche ou tabule fica por… R$ 28,90 – e dá para dividir como entrada numa boa. A dica é ir com mais uma ou duas pessoas e pedir esse combinado + o kabsce (se fala cábse, mesmo, eu perguntei), um risoto com carneiro e amêndoas. A versão grande do kabsce fica R$ 25,90. Ele é beem gostoso, para quem gosta de carneiro, claro. Tinha várias outras opções que soavam deliciosas no cardápio, mas sorry, só tenho um estômago. Aliás: o homus é bem gostosinho, temperado na medida, e o kibe cru me pareceu fresco (daqui a pouco eu confiro e digo – THANKS FOR SHARING!).

Casa Líbano
R. Barão de Ladário, 831, Pari (sim, eu disse PARI), São Paulo – SP.
Tel. 11-3313 0289
http://www.casalibano.com.br/

Jorge Wakabara

Anúncios

O que fazer quando você ficou a noite inteira trabalhando em uma peça e está morrendo de fome? Vai para a Casa do Norte da Corifeu comer um… BAIÃO DE DOIS.

E o pior é que a gente não morreu de indigestão! Pelo contrário, foi ótimo! Essa Casa do Norte (existem várias em São Paulo, a da Corifeu recebeu o subtítulo fofo de Cantinho do Martinho) tem uma decoração típica – leia-se coisas penduradas no teto do tipo chapéu de cangaceiro e cartazes na paredes de duplas sertanejas de gosto duvidoso – e conta com banda ao vivo de vez em quando (é na palma da mão…).

Pedimos o baião de dois para duas pessoas, ele vem bem servido – o do Biu continua sendo o meu preferido, mas gostei bastante desse também. Para variar um pouco, o baião de dois para duas pessoas serve três. HAHAHA! Aí o garçom perguntou: “que carne acompanha, porco ou carneiro?”. Enquanto eu passava por uma indigestão crônica só de pensar nisso, o Eduardo respondeu “PORCO!”. E comeu. A Renata comeu também, que eu vi, e a Raquel também. Cada um cada um, já dizia Patrícia Marx, né, minha gente?

Bom, bebemos (cerveja), comemos pencas, deu R$ 12 para cada um. Um preço basicamente ridículo.

Obs.: a banda é bem eclética. Eles também tocaram Raul e Anna Julia. Na seqüência! Tá bom procê?

Serviço
Casa do Norte – Cantinho do Martinho
Av. Corifeu de Azevedo Marques, 1338, Butantã, São Paulo – SP
Tel. 11-3722 1585

Jorge Wakabara