Posts Tagged ‘esfiha’

Atire a primeira pedra quem nunca tem vontade súbita por coxinha, risolis, empadinha e outras coisas gordurosas do tipo. Pois existe uma saída um pouco mais saudável e não menos gostosa: as esfihas do Rosima.  [lembrando, claro, que de vez em quando é bom enfiar o pé na jaca da gordura memo, sem medo de ser feliz.]

Pois. Por R$ 2,70, as esfihas do Rosima podem ser abertas ou fechadas – dã, como em toda casa árabe… Mas o diferencial lá são as esfihas vegetarianas. A de verdura é super temperada, com recheio de coisas verdes com nozes e uva passa. A de ricota também é ótima, não tem nada de insossa. E o melhor é que as esfihas são bem gordas, dá pra comer 2 ou 3 e ficar alimentado por um bom tempo. Ótimo pra quando precisamos comer alguma coisa correndo.

O Rosima é um restaurante árabe, então tem todas aquelas opções de pratos tradicionais. Na hora do almoço, a filial da Brig. Luis Antonio fica lotada de gente, mas os pratos eu nunca experimentei. Também nunca tive coragem de comer o kibe de peixe… Pode ser bom. Mas pode ser uma gororoba…

Serviço
Rosima
Av. Brig. Luis Antonio, 3302, Moema, São Paulo – SP
Tel. 11-3051 6000/ 3885 2826

R. Pamplona, 1738, Jardim Paulista, São Paulo – SP
Tel. 11-3887 3165/ 3887 8657
www.rosima.com.br

Mari Tavares

Eu acho a Av. Brigadeiro Faria Lima um ERRO. Ela é bem metida a besta, mas apesar de incluir o Iguatemi e o Clube Pinheiros você NÃO ME ENGANA, FARIA LIMA, EU SEI QUE NO FIM VOCÊ ACABA PASSANDO PELO LARGO DA BATATA!

Agora é sério: na Faria Lima não tem cinema (fora o do Iguatemi), não tem museu, não tem teatro. Só  escritório e dinheiro, dinheiro, dinheiro. Ironia do destino: trabalho na Rua Amauri e sou obrigado a passar todos os dias pela Faria Lima. Então a gente aceita a derrota e segue em frente, né?

A minha irmã também já trabalhou na Faria Lima e um dos lugares preferidos dela para almoçar era o Café Árabe. Você não faz idéia da fila que se forma no almoço, é bizarro. Mas tem explicação: o Café Árabe é um legítimo QG de PobresQueTambémComem, porque a comida é gostosa e não é cara.

Ontem eu passei por lá para fazer um lanchinho antes de ir para a Hidráulica da USP – uma longa história – e comi uma esfiha e um kibe. O preço é honestíssimo mes-mo. R$ 1,50 a esfiha! E não é aquela coisa horrorosa do Habib’s de sobra de açougue, o recheio é realmente saboroso, temperado e caprichado. O kibe também é bem bom.

Aí eu decidi experimentar… o tal do café árabe em si. Perguntei para a garçonete se seria muita gafe eu pedir o café árabe e colocar açúcar, e ela respondeu com um sotaque que podia ser de tudo menos de árabe:
“Sei não…” – e meio que saiu andandinho.
Pensei com meus buttons e pins: se ela não sabe, pode até ser que seja uma gafe mas vou fazer igual cavalo em dia de parada na avenida principal – cagar & andar.
Pedi o café e ele veio num bulezinho bem engraçado, com um prato de cerâmica em cima (o bule não tem tampa, acho que isso é para não esfriar o café). A xícara que acompanha é pintadinha à mão (pelo menos é o que parece) e não tem asa. Vem bastante café, dá para mais de uma pessoa tranquilo – E CUSTA R$ 2, QUE MARAVILHA!

Quanto ao gosto: é esquisito, não vou negar. Me parece que tem umas ervinhas, umas coisiquinhas. Mas não senti borra de café, não – aquela coisa áspera, efeito de quando você vai coar em casa e sai tudo errado. E é bem forte, mais do que espresso! Quer saber? Gostei da experiência.

Em tempo: os pratos giram em torno de R$ 11 e poucos, e a coalhada (amo coalhada) tá R$ 8. Ou seja, num almoço você gasta uns R$ 16 no máximo, e num lanchinho você gasta R$ 5. Vai dizer que não é bom?

Obs.: Alerta prazer estético. Tem um coroa árabe enxutão no caixa que, olha… valia uma bela quantidade de tapete persa, viu? Para as mulheres solteiras também deve valer a pena, tem um monte de engravatado trabalhador. Vai saber, né, de repente você arruma um administrador de empresas. Tem gosto para tudo.

Serviço
Café Árabe
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1827, Jardim Paulistano, São Paulo – SP.
Tel. 11-3815 4150

Jorge Wakabara

O Sabor Mate, instalado em uma galeria da Rua Augusta, é uma ótima opção. Lá é possível encontrar salgados deliciosos, integrais e veganos por um preço justo (a maioria em torno de R$ 2). Alguns surpreendem pelo tamanho, pois valem por uma refeição.

Além da esfiha de proteína de soja, vale provar todos os sabores de samossa (grão de bico com batata e curry, berinjela, tofu com tomate e azeitona, abobrinha etc.). Há também opções lacto-vegetarianas, além de bolos e guloseimas em geral. A dica fica para os veganos, que encontram tão poucas opções fora de casa… Quem quiser matar a saudade também pode pedir uma coxinha de proteína de soja ou de palmito (uma delícia). Para acompanhar, tem o mate tradicional, batido com frutas, ou ainda o cappuccino com leite de soja. Não recomendo o café.

É bom lembrar que o local é pequeno, não tem estacionamento. É para comer ali mesmo, no balcão, provavelmente antes de arriscar algum filme no Espaço Unibanco, que fica bem em frente. Existem algumas mesas de plástico improvisadas ao lado, mas geralmente estão ocupadas. A única crítica negativa que fica é que os salgados são esquentados em microondas, então às vezes é preciso pedir para a moça dar uma requentada, hehe.

Serviço
Sabor Mate
R. Augusta, 1492, Consolação, São Paulo – SP.
Funcionamento: todos os dias, das 8 às 22h.

Kaori Nagata

Jogo rápido: Arabesco de Perdizes (que eu sempre confundo com o Arábia, mas é bem diferente). A esfiha de massa folhada é gigantesca, sério, quase uma refeição. Custa R$ 5,90. Megalanche gostoso para um meio de tarde no fim-de-semana.

Para essa época de Páscoa, o Arabesco também decidiu fazer uma esfiha folhada crocante com banana picada, recheio de creme de baunilha, chocolate granulado por cima e sorvete de creme do lado – ela é servida quente. R$ 8,90. Essa é para aquela noite de quarta-feira que você precisa afogar as suas lágrimas e se lembrar de quando era criança e comer uma lata inteira de leite condensado era super OK.

QUE DRAMA, NÉ?

Serviço
Arabesco
R. Doutor Homem de Mello, 494, Perdizes, São Paulo – SP.
Tel. 11-3872 8164
www.arabesco.com.br 

Jorge Wakabara

Acho que todo mundo já ouviu falar do restaurante Almanara. Pois bem, pobre que é pobre nunca que vai entrar nesse lugar, mas não precisa ficar deprimido. A versão pobre do Almanara é uma maravilha e chama Esfiha Imigrantes. “Ah, é longe…” Não, não é!

A 700 metros do Metrô Imigrantes, você pode saborear as delícias que uma cozinha árabe pode proporcionar. Olha que eu gosto muito de comer, vou a muitos lugares, e mesmo assim arrisco dizer que a Esfiha Imigrantes está pau-a-pau com a versão chique. A esfiha de escarola é um crime e a kafta é espetaculosa. Com R$ 20, você come mooooito!!!

O serviço é rápido, barato e tem estacionamento gratuito. Quando você chegar lá, pode até ter uma fila, mas não desista, ela demora no máximo 10 minutos. Como nem tudo são flores, acho que o único defeito do lugar são suas mesas coladas. Mas aí, né pessoal, pensa pelo lado positivo, dá até pra fazer novas amizades!!

Vai com os amigos, família ou paquera, é muito gosthoso e barato também. Não tem com que ir? Me chama que eu vou!!!

Serviço
Esfiha Imigrantes
Av. Ricardo Jafet, 3332, Vila Gumercindo, São Paulo – SP.
Tel. 11-5071 2988
www.esfihaimigrantes.com.br

Cinthia Reis