Archive for the ‘bar’ Category

Em um desses fins de noite de domingo, estávamos eu e Jorge sentados em uma mesa do bar Filial, na Vila Madalena, quando a gula nos acometeu.

Pois.

Ao invés de pedir sempre a mesma coisa – os deliciosos bolinhos de arroz, uns R$ 16 -, decidimos olhar o cardápio e expandir nossos horizontes. Indo além da página das porções, percebemos a existência, até então totalmente desconhecida, de uns tais espetos. Entre as várias opções bastante convidativas (tipo queijo coalho com shitake e camarão com manteiga de ervas), deixamos a gula decidir por nós: um prato de R$ 34, composto por um espeto com generosas postas de badejo grelhado (pra quem não sabe, badejo é um tipo de peixe), uma porção de arroz com brócolis e batatinhas assadas da casa. 

Minha gente! Que descoberta!!! Delicioso de bom! Até o cheiro tava bom! E a porção serve 2 pessoas tranquilamente, o que significa jantar por R$ 17! Uhu!!

Então fica a dica do prato e a lição de vida do dia: vivendo e aprendendo, né não? Porque a gente vai lá no Filial há ANOS e nunca tinha experimentado isso! Como não, né?!

Mude de página você também!

Serviço
Bar Filial
R. Fidalga, 254, Vila Madalena, São Paulo – SP – na frente do Genésio
Tel. 11-3813 9226
www.barfilial.com.br

Mari Tavares

Continuando nossa série de posts de comemoração, ai vão todos os restaurantes de Sampa City deste nosso primeiro ano de vida – só de A a C, porque foram muuuuuuitos, então vamos ter que dividir por blocos!

São Paulo

A
A Lareira
Abadia
Acrópolis
Alvarenga’s Bar
Amazon’s Coffee
Amsterdã Bistrô & Café
Andaluza
Aniello 1
Aniello 2 (Jorge é tão lesado que fez o primeiro post e me ajudou a fazer o segundo sem lembrar que já tinha feito um post sobre esse restaurante!)
Anis Café
Arabesco
Athenas Café

B
Bar do Biu
Bar do Elvis
Bar do Museu
Bar Leblon
Bella Gula Fast Bistrô
Bella Paulista
Benjamin Abrahão – Mundo dos Pães
Bistrô Charlô (não se iludam, o preço tava acessível só porque era comemoração de 20 anos do restaurante)
Blú Café
Burriteria

C
Ca’d’Oro
Cachoeira Tropical
Café Árabe
Café Florinda
Cantina D’Angelo
Cantinho Goiano
Carrinho de churros no Metrô Saúde
Casa do Norte – Cantinho do Martinho
Casa Líbano
CB Curry House (parece que não está mais aberto! Ainda aguardamos notícias sobre possíveis reinaugurações)
CBzinho
China Massas Caseiras por Jorge Wakabara
China Massas Caseiras por Natalli Tami
Churrascaria e Lanches Estrela
Clube Atlético Reinaldão
Côco, cravo e canela
Comedoria do Sesc Avenida Paulista
Comedoria do Sesc Pinheiros
Cremeria Nestlé

Próximo lote: São Paulo de D a K!

Mari Tavares

Continuando o post de comemoração, vamos aos restaurantes citados neste primeiro ano de vida, agora de Fortaleza a Santos!

Fortaleza/CE
Balu Doces
Bebelu
Brazão
Pankeka’s
Pinguim Bar
Sirigaddo Country
Sorvetão

Ilhabela/SP
Cheiro Verde
Max Paladar

Nova York/EUA
Fabiane’s

Paraty/RJ
Bombom da Maga Bomboniere
Porto da Pinga

Rio de Janeiro/RJ
Bagdá Café
Cafeína
Fornalha
Koni Store
Paz e Amor

Santos/SP
Graminha

Aguardem! Próximo post é São Paulo de A a C – são tantos os restaurantes paulistanos que a gente vai ter que dividir em 4 etapas… Mas vamo que vamo!

Mari Tavares

Gente! 1 ano de blog! Em meio a muvuca de carnaval, plantões e madrugadas de trabalho, ia passar super batido por nós, editores de meia-tigela…!

Para comemorar, fizemos uma lista de todos os 182 restaurantes, blogs e sites gastronômicos que apareceram por aqui neste período, divididos por cidade/Estado, em ordem alfabética e já com os links dos respectivos posts pra facilitar a vida (vamos publicar aos poucos, por cidade, porque demanda certo tempo…). Tivemos até cardápio musical, ó que chique!

Bom, parabéns pra nóis e que venha mais um ano! Eeeeee!

Belo Horizonte/MG
Bar Temático
Bares do Ei, Moreno! no Mercado Central
Bolão
Cantina do Lucas
Cantina Piacenza
Graciliano
Maria de Lourdes Botequim
Mineirinho
Pelicano Chopp
Villa Paraty
Xoq Xoq

Brasília/DF
Beirute
Café Antiquário
Isis Café Empório
Naturetto

Campos do Jordão/SP
Baden Baden

Curitiba/PR
Gô! Restaurante Asiático
Lucca Cafés Especiais

Mari Tavares

Recebemos nesses dias um comentário muito simpático do Leonardo, moço de Curitiba que tem um blog parecido com esse – na verdade é até mais aprimorado porque tem fotos dos lugares e dos pratos!

Bom, ele e um amigo estão vindo fazer um tour por Sampa e pediram sugestões nossas para as seguintes situações:

1. um restaurante para o almoço de sábado;
2. um botequinho para passar a tarde trocando idéias – bebendo;
3. Outback (esse eles já definiram e não está aberto a discussão);
4. baladinha mais forte, de preferência com rock ou tuntx.

Eu vou fazer minha lista de sugestões logo abaixo, mas convido vocês queridos leitores a montar a sugestão de vocês. Quanto mais opções, melhor para nossos amigos curitibanos, né?!

Lista da Mari
1. Insalata
2. Athenas. Além de achar agradável, é relativamente perto do Insalata (se gostarem de caminhar, dá pra ir pro Athenas a pé a partir do Insalata passeando pela Avenida Paulista ou por dentro do bairro do Jardins – eu encaro a caminhada com prazer, mas pode ser que o Jorge diga que eu to viajando) e é na r. Augusta, o que significa: se vocês não gostarem do Athenas, tem outros zilhões de bares na mesma rua. Algum vai agradar. E outra: ali quase na frente do Athenas tem o Kebab Salonu, com um dos nossos drinques favoritos.
3. Ok, respeito.
4. Ai. Sou uma pessoa com alma de uma senhora de 90 anos. Péssimo repertório de balada, muito menos de ‘tuntx’ (adorei o termo!). Mas a r. Augusta continua sendo a dica: descendo alguns quarteirões da rua em relação ao Athenas, tem várias baladas de rock no caminho.

E vocês, o que sugerem?

Mari Tavares

Sabe esses lugares meio escondidos e que justamente por serem um achado são tão charmosos? Pois esse é o caso do Bar do Museu, que se esconde num prédio do lado do Copan.

Esse bar é a sede da Associação dos Amigos do Museu de Arte Moderna (AAMAM), então imagine só as preciosidades que tem na parede, né? Volpi, Aldemir Martins e artistas novos, tudo original. O resto da decoração é pra lá de retrô, num clima meio “decadência que já teve sua glória”. A gerente, dona Clarice, é uma figura, com o braço coberto de pulseiras e um anel em cada dedo, tudo de prata e pedras. Sempre de smoking, o garçom, seu João, é um fofo – depende do bom humor dele a quantidade e os sabores dos pastéis que vêm na porção (R$ 8). Esses pasteizinhos, aliás, são uma das poucas opções de petiscos – vale a pena ir lá pra beber mesmo. A cerveja custa R$ 4.

Vira e mexe tem sarau, música ao vivo, projeção de filmes e coisas do tipo. Como o bar fica dentro de um prédio, a entrada só é permitida até as 21h em respeito aos outros moradores (só as 21h mesmo, gente, se chegar 21h05 já não entra); em compensação, não tem muita hora para fechar. E tem umas esquisitices, do tipo: se sexta-feira for feriado, na noite de quinta o bar já não abre… Então vale ligar antes de ir, pra não dar com a cara na porta.

Serviço
Bar do Museu
Avenida Ipiranga, 324, bloco C, sobreloja, Centro, São Paulo – SP.
Tel. 11- 3259 0157

Mari Tavares

Precisei almoçar por aqui em Pinheiros mesmo e me deparei com o Reserva Pinheiros, que eu sempre achei bonitinho-simpático-um-dia-farei-um-happy-hour-aqui e FIZ, MINHA GENTE, FIZ? Não fiz, né, claro, a gente geralmente promete essas coisas bobas tipo “no-meu-próximo-salário-compro-um-cinto-preto-que-eu-tô-precisado” e acaba comprando um estampado com o Tony Jr e acaba o dinheiro. ENFIM.

Cheguei à conclusão que aquela era a melhor oportunidade de sentar no Reserva e conhecê-lo sem ficar esperando uma remota possibilidade de happy hour nas cercanias de Pinheiros que não seja no Genésio, em dias de bolso mais cheio, ou no REAL, em dias de bolso vazio.

Comecemos pelo mais importante: a COMIDA! Existe no cardápio uma seção ALMOÇO ECONÔMICO, que consiste em salada + alguma carne + arroz branco ou “temperado” (that means alho poró) + outra guarnição. Acho que tinha sobremesa incluída também, mas eu sou tão lesado que fui embora sem perguntar. Bom, na minha terra isso chama PF, mas se eles querem chamar de AE, eu não me importo. Principalmente porque é tudo bem feitinho e muito gostoso: a salada tem alface, tomate e cenoura; pedi um filé de frango bem passado e ele veio ao ponto, tudo bem, mas tava bem saboroso; na guarnição optei por um purê de abóbora, que na verdade estava mais para creme mas nem por isso deixava de ser uma delícia, temperadinho na medida.

A decoração do lugar é, digamos… interessante. Tijolo aparente, máquinas de escrever antigas na parede e… um farol de trânsito num canto. Oi? Vai saber. A conta deu R$ 12 e alguma coisa, com refri. Valeu super, paguei feliz – eu, que tava acostumado com PF caro do Itaim, achei LINDO.

Serviço
Reserva Pinheiros Grill & Bar
R. dos Pinheiros, 754, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3062 7113

Jorge Wakabara