Posts Tagged ‘quiche’

Contribuição sempre bem humorada de Raul Andreucci, o terror da mulherada, Beto Mito nas horas vagas, doutor em futebol e PhD em saca-rolhas.

Tá, o dia dos namorados já passou. Mas sempre é tempo de ser romântico e comer bem. E uma boa pedida (ai, jornalista de serviço adora esse termo, né? um luxo!) pra nós, pobres (mortais), é o Blú Café.

É um “café & bistrô”, que fica ali na Rua Monte Alegre, em Perdizes, perto da PUC. É um lugar pequenininho, que mais parece uma casa bem aconchegante do que um restaurante sofisticado (e as comidas são, sim, sofisticadíssimas, viu!). Ajudam a compor esse ambiente os móveis antigos, a decoração meio européia e o jazz ao fundo (todas as quartas, sextas e sábados à noite). É aquela coisa: você senta e já se sente à vontade.

Melhor ainda que, quando você começa a se preocupar com o preço ou que vão achar que você não tem grana o suficiente para estar ali, os garçons aparecem com uma simpatia bem sincera e te mostram um menu com preços bem consideráveis. Eu não guardei bem o quanto era cada coisa porque sexta, quando fui ao Blú, tomei duas garrafas de vinho e, bem, vocês sabem… Mas garanto que há o que comer por volta dos 20 pilas, como o delicioso quiche, ou só para acompanhar um café, como as tortas doces (que hoje Deus não me permite mais comer).

Claro, se você gosta de falar que é pobre porque é hype ou está em alguma sistema de cotas mas tem grana…. amigo… se joga! Tem pratos ótimos por volta de 30, 40 mangos. Mas é sofisticado, hein. Não vai esperando um bife a cavalo. Eu sei, vão ter uns nomes estranhos que nem o chef sabe falar, mas vai na fé. Porque o trunfo do rango do Blú (é até uma blasfêmia chamar os pratos deles de rango, mas, como eu sou rebelde sem calça…) são as combinações. Não ache que tem coisa ali só pra decorar (se bem que, é, até tem…). É tudo pensado (ou me fizeram parecer que é), tudo junto ali na sua boca entra em uma harmonia que muda o sabor de uma maneira quase orgasmática, se assim vocês, puritanos, me permitem dizer.

Mas chega de lenga-lenga e vamos ao que interessa. Se o que vale nessa vida é a didática e a etiqueta, aprendam:

SOU POBRE, ME AJUDA, TIO! Nada de carta de vinhos para você. Vai extrapolar logo de cara o orçamento. Fique no chope. Sabemos que você gosta, e este vem numa caneca generosa e trincando. Entradas? Nem pensar. Finja que passou só para um lanche e peça o “Quiche com salada verde ao vinagrete de ervas”, como quem não quer nada. Vai te sustentar, garanto. E ainda dá pra pedir sobremesa, uma das tortas ou a salada de sorvetes.

SOU CLASSE MÉDIA METIDO A BESTA, MAS MÃO-DE-VACA E NÃO PRECISO DA SUA AJUDA! Precisa sim, bem. Aceite a carta de vinhos do garçom, não precisa ter medo. Você vai se assustar com alguns preços, mas tem alguns por volta de cinqüenta reais que já ajudam a dar aquela malemolência gostosa. Não precisa pedir entrada, porque isso é coisa pra grã-fino mesmo, mas não faça aquela cara de irritado quando colocarem o couvert na mesa. Enjoy! Faça tudo com calma, você foi lá para curtir, não pra pensar nos preços. Dinheiro é pra ser gasto. Peça uma massa ou uma carne e take it easy, os pratos podem parecer insuficientes pra você que come um prato de arroz-feijão enorme, mas sustentam. E guarde espaço para a sobremesa, elas valem a pena. E sobremesa, pô, até pobre come!

Serviço
Blú Café
Rua Monte Alegre, 591, Perdizes, São Paulo – SP
Tel. 11-3871 9296
www.blucafe.com.br

Raul Andreucci

(Obs.: a gente adora o Raul porque ele fala “se joga” com naturalidade, mesmo sendo um jornalista hétero especializado em esportes!!!)

Ali naquele cantinho chiquê de Sampa surgiu, do nada, um letreiro luminoso que dizia Suco Bagaço – perto do cruzamento da Haddock Lobo com a Oscar Freire, do lado de uma loja de acessórios femininos. Tem um quê de geração saúde, óbvio. Era uma tarde ensolarada, estava bombando, rolava música de academia, muita gente bonita… não quis entrar.

Mas num outro dia, após as 18h, o lugar estava vazio e eu fui lá com a Kaori pra testar. Sendo ela veggie e eu estudando as possibilidades de ser healthier, nossa onda é achar opções interessantes que coincidam com o nosso bolso. Pois bem, achamos uma opção legal.

Todos os dias, após as 17h, qualquer quiche + salada sai por R$ 7,90 e você GANHA outro prato igual. É? É. São três ou quatro opções de quiche e uma salada de folhas verdes variadas com tomates. E os sucos? Uma variedade de frutas e combinações tão grande que demoramos um tempo até decidir qual experimentar. E vem 1/2 litro de suco, feito na hora com frutas frescas. E, claro, vitaminas (opção com leite de soja), frapês, lanche natural, açaí e tudo o mais que a geração saúde pede! Acho que eles vão começar a servir sopas no frio, será que vai ser nesse preço?

Bom, no total, salada + quiche + suco diferente = R$ 10,05 pra cada. Os preços dos sucos ficam em torno dos R$ 6 em média, dependendo das frutas que vc escolher.

Saindo de lá, fomos correr cinco quilômetros no Parque do Ibirapuera e depois fazer uma aulinha de Power Yoga.

Mentira.

Serviço
Suco Bagaço
Rua Haddock Lobo, 1.483, Jardins, São Paulo – SP
Tel. 11-3063 3538
www.sucobagaco.com.br

Natalli Tami

Não sei se vocês notaram, mas eu baseio muito minhas escolhas gastronômicas na situação do momento. Nesta, eu tinha pressa, fome, pouco dinheiro e estava de dieta. Vinha caminhando pela rua Cônego Eugênio Leite, em Pinheiros, quando vi uma plaquinha que anunciava quiche + salada + suco por R$ 11,90. Perfeito!

O restaurante era o Gaia, um vegetariano ótimo, com uma decoração bacanérrima. Tanto que, se eu tivesse visto o lugar antes do preço, nem entraria. Bom, a salada era farta, a quiche era uma delícia (eu até comi a beringela que vinha no meio, ó) e o suco era uma combinação de camomila com abacaxi, que eu ainda vou tentar em casa.

Só tem uma ressalva: não abre à noite. Segundo o dono, ele não está no pique para tanto, então é só almoço mesmo. Bom, fim-de-semana tá aí prá isso, né?

Serviço:
Gaia Gourmet Vegetariano
R. Conego Eugênio Leite, 1152, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3031 0680 / 3097 9536
http://www.gaiavegetariano.com.br/

Bia Bonduki

Alguém já reparou que Minas Gerais virou uma idéia fixa do blog?
ABAFA O CASO.

Você, pessoa moderna que lê esse blog incrível chamado PobreTambémCome, com certeza já passou algumas vezes pela Galeria Ouro Fino, aquele ex-atual-futuro reduto do hype na nossa Paulicéia. E com certeza já passou por um singelo café que fica ali do lado, como quem não quer nada, e nem reparou.

Aquele café se chama Vó Sinhá e, veja só que coisa, ele é especializado em petiscos mineiros! Segundo o cardápio, essas coisinhas típicas são realmente “importadas de Minas” – óun, achei charmoso. Experimentei: o pão de queijo com recheio de carne seca com catupiry (!! R$ 3,50), a sopa de abóbora (R$ 8,90) e o capuccino (R$ 3,50). Tem lá também e em breve volto para experimentar: doces diversos, biscoito de queijo, quiche com salada.

O Vó Sinhá é uma boa opção, pelo que reparei, para comer barato pelos Jardins. Faça as contas: sopa + suco ou refri sai bem menos que R$ 15. O atendimento foi superfofo (até achei, em alguns momentos, que a menina estava dando em cima de mim. Sério).

Obs.: tem delivery! Não sei qual região eles entregam – provavelmente só lá perto – mas não custa ligar e perguntar!

Serviço
Vó Sinhá
R. Augusta, 2724, Jardins, São Paulo – SP.
Tel. 11-3081 2389

Jorge Wakabara

A Tami é ótima, tentou ajudar a gente com o layout do blog – mas, OK, não deu muito certo porque eu sou muito chato. De qualquer forma ela manda duas dicas para um pacote-programa-completo.

La Tartine: Bistrô. Fumantes, quiches, vinhos, fotos artsy, cartazes franceses, acordeon ou Edith Piaf.

Além dos quiches, pratos com carne, saladas, a torta de maçã é maravilhosa e o cara do acordeon toca Voyage, Voyage (sério).

Se você não beber vinho, sua conta fica lá pelos R$ 35, com a sobremesa. Tem área de não fumante, mas como é um bistrô, todos os fumantes se acham no direito de fumar muito – então não parece que tem áreas separadas.

Só é ruim de parar o carro… tem vallet, mas 10 pilas: eu acho um roubo. Minha sugestão é parar o carro lá pelos lados da R. Augusta (nas travessas). Ou então parar o carro no estacionamento da Kiss FM, na rua Augusta quase com a Paulista, que é R$ 8 (nos fins de semana e depois das 19h nos dias de semana) e 24h.

É um bom programa pra ir com peguete: La Tartine, cinema cult e Vanilla café.

Cinema cult: ela se refere ao Espaço Unibanco, tá, gente? Pode ser o HSBC Belas Artes, também. A minha sugestão é assistir a um filme francês, pro negócio ficar TEMÁTICO. HAHAHA
Aí eu dividi o post em dois! Daqui a pouco, o do Vanilla Café, pode ser?

Serviço
La Tartine
R. Fernando de Albuquerque, 267, Consolação, São Paulo – SP.
Tel. 11-3259 2090