Posts Tagged ‘molho’

Essa é do leitor Marcelo Paixão – que deu todas as dicas do cardápio e até sugestão de roteiro cultural, ó!:

Aqui vai minha dica de hj: Restaurante Voa Lá no Bom Retiro.

Cozinha contemporânea com pratos na base dos R$ 20, ambiente agradabilíssimo, quase um oasis no bomrá.  Conheço as duas sócias que são interessantíssimas, mas como oq interessa mesmo é a comida, uma dela é a chef (Josy) e é muito boa em fazer molhos com muita influência do sudeste asiático como Tailândia e Índia. 

Experimente  molhos como siracha e pickle indiano. O chilli com carne dizem que é muito bom, mas elas fazem esporadicamente e ainda não tive a chance de provar. O cardápio varia todo o dia, mas sem grandes transformações. O q  costuma mudar é o molho  que acompanha a carne/massa.

As sobremesas são ótimas, mas meio caras. Tem  uma pasta de berinjela de entrada muito boa, na base de uns R$ 8,  mas se quiser economizar não peça. 

Vale muito a pena aquele esquema
bom retiro + compras/pinacoteca/museudalinguaportuguesa.  Abre só pra almoço, mas na sexta e no sábado o restaurante dá uma esticadinha (até 19h, 20h no max.) e fazem um happy hour bem legal, mas  só serve petiscos.

Serviço
Restaurante Voa Lá
R. Lubavitch, 103, Bom Retiro, São Paulo – SP – Próximo ao Instituto Oswald Andrade e a R. José Paulino.

Anúncios

Trabalhar na região do Itaim é uma coisa que pode ser infernal ou genial – depende do ponto de vista. Em termos gastronômicos, o lado bom são as várias opções de restaurantes e padarias, mas o lado ruim é o preço, em geral um pouco salgado para refeições que não mereciam uma parte tão gorda de nosso suado salário…

Uma opção interessante é o restaurante Abadia. Não é exatamente barato, mas a comida é muito gostosa. Funciona no esquema de quilo, sempre com ótimas e variadas opções de salada (os molhos são deliciosos!), carne para os carnívoros, coisas vegetarianas para os vegetarianos, arroz, feijão e – uma coisa que me conquista – todo dia tem opção de peixe. Em geral tem também alguma coisa gordurenta e deliciosa, como pastel, batata frita, bolinho de arroz e coisas do tipo. Eu como pouco, em geral gasto uns R$ 8 e como bem; quando estou em dia ‘ogra’ de ser, gasto uns R$ 12.

Entre as bebidas, os sucos custam R$ 3 e a cerveja R$ 4 – mas ninguém aqui vai beber em horário de expediente porque somos funcionários exemplares, né minha gente? Agora, o melhor mesmo é a salada de fruta. A melhor que eu já comi na vida. Não é aquela coisa insossa de um monte de pedaço de fruta picada e jogada de qualquer jeito. Não não não. Eles colocam as frutas numa taça e regam com um suco, acho que de laranja ou coisa do tipo, fica de-li-ci-o-so. Custa R$ 4, 20. Tem também a opção com sorvete, que fica um pouco mais caro (R$ 6). Pra quem quer chutar o balde, tem opções de tortas doces, brigadeiros (aqueles grandes e gordos) e até petit gateau. E tem aquele sistema de que a cada refeição você ganha um cupom – lá eles chamam de ‘indulgência’, brincando com o nome do restaurante -, ai você junta 10 e troca por alguma coisa, que pode ser a própria sobremesa. Dica: fugir do horário de pico – entre 13h e 14h – porque o lugar fica insuportavelmente cheio.

Ah! E aceita VR!

Serviço
Abadia
R. do Rócio, 25, Itaim Bibi, São Paulo – SP
Tel.: (11) 3044-4975

Mari Tavares

Dica para dia que cai pagamento e você está afim de dizer “eu mereço comer bem” – porque antes de tudo, queridos leitores, nós mesmos, já diria Dra Vodca. Para comemorar os 20 anos do bistrô Charlô, o chef preparou dois menus com as 16 melhores receitas de todos os tempos. De 04 de julho a 30 de agosto, pratos que fizeram sucesso nos anos 90. Em setembro e outubro, os destaques do ano 2000. 

Tá, não é barato (mas abaixo tem o que foi selecionado e os preços), mas vale a pena. Não sei se tem ainda, mas quando eu trabalhava na RG (Há dois anos, já, gente?! Credo…), o restô tinha um cardápio mais barato para o almoço, tipo uns R$ 40… e valia muito a pena. O ambiente, o atendimento… essas coisas de gente fiiiiiiiina!

Olha aí:
Menu anos 90
Salada de pato com brie e pinollis, R$ 24
Pudim de queijo meia cura, R$ 22
Penne com endívias, presunto cru e tomate seco, R$ 34
Camarão com molho gruyère e risoto de espinafre, R$ 80
Vitela recheada com alecrim e damasco, R$ 36
Folhado de coco, R$ 16
Pêra recheada com chocolate e pistache, R$ 14

Menu anos 2000
Gaspacho com guacamole, R$ 24
Rolinho de atum e wasabi, R$ 25
Magret de pato com molho de jabuticaba, R$ 43
Robalo com crosta de castanha do Pará e arroz créole, R$ 52
Medalhão com molho de três pimentas e batata dauphine, R$ 39
Zabaglione ao champagne, R$ 16
Tarte Tatin de manga e gengibre, R$ 16

Serviço
Bistrô Charlô
Rua Barão de Capanema, 440, Jardins, São Paulo – SP.
Tel. 11-3082 5553

Maíra Goldschmidt

Achei um lugar que podemos dividir em duas partes: um lado Subway e um lado Starbucks. Ou seja, o local é bem american new way of life.

O lado Subway deles é quando você entra na fila pra montar o seu próprio lanche, escolhendo os ingredientes na “vitrine”. Mas o plus do lugar são as opções! Molhos diferentes, incluindo um tal de wasabi dijonaise que é ótimo. Várias carnes com vários temperos, de rosbife a frango tandoori. Queijos diversos, de prato a brie. Legumes cozidos e grelhados. E verduras fresquinhas. Tem as opções prontas de sanduíches, mas escolher o que você quer é mais legal. Ah, sim… o pão é feito lá mesmo, num fornão a lenha, o que deixa o lugar com cheiro de padaria.

Um sanduíche básico (1 molho + 1 carne + 1 tipo de queijo + legumes + alface + tomate), dá pra uma pessoa com muita fome e custa R$ 17,90. Tem também só salada (muitas opções de folhas e complementos), que vem numa tigela IMENSA, por R$ 17,90 também.

Ok, não é muito pobre, já que esse preço não inclui bebida. Mas o lado Starbucks deles é: sabe todos os tipos de café americanos? Lattes, mochas, decafs, que não existem em tamanho pequeno? Tem tudo, e pela metado do preço da cadeia de café já citada. Um café simples sai por R$ 3,30. Todos os chás são Twinings (tem Darjeeling, meu novo amor), também por R$ 3,30. Muffins imensos, brownies, frutas e bolos de cenoura, todos na faixa de R$ 4,50. E o grande destaque vai pro waffle, bem quadrado, bem americano, por R$ 4,90. Breakfast only.

O lugar é bacana, a freqüência é bonita, o som ambiente é agradável. No almoço é lotado, de tarde é o meu novo refúgio para meus late lunchs. À noite, não sei. Talvez na unidade Itaim vire balada…

Serviço
NYC NYC Sandwich Bar (o povo lê “Níqui Níqui”)
Av. Eng. Luis Carlos Berrini, 1444, Brooklyn
Av. Juscelino Kubitschek, 165, Itaim Bibi
São Paulo – SP
www.nycnyc.com.br

Natalli Tami

De Fortaleza – que, como a Briza disse… “Não tem fortaleza em Fortaleza?”. Risos.

Pois é, Briza, não tem fortaleza mas tem um peixe maravilhoso. O Sirigaddo Country, descoberta de Ricardo Gomes, fica em Aldeota – mas, caso Ricardo te convide para ir a pé, não acredite que é perto do hotel. O preço não é tão bom para os locais, mas para quem é de São Paulo o negócio enche os olhos – e a boca de água, e o estômago de comida boa. Estávamos em seis ogrinhos comilões (Osvaldo, Ricardo, o outro Ricardo, Roberto, Luis e eu) e pedimos um peixe com leite de coco e coentro di-vi-no, um peixe grelhado que vem com uns molhinhos gostosos (alcaparra, ervas etc.) e uma porção extra de arroz. Deu super: pagamos R$ 26 com bebida (cerveja, caipirinha, refrigerante).

Eu devo confessar que peixe não é muito a minha praia, mas comer peixe em cidade litorânea é bem diferente. Tô me esbaldando. Se você for em menos pessoas (quatro, por exemplo), o mais imperdível é mesmo o peixe com leite de coco, que virou hype entre os jornalistas de imprensa nacional que estão cobrindo o Dragão Fashion!

Serviço
Sirigaddo Country (que nominho, né?)
Av. Barão de Studart, 825, Aldeota, Fortaleza – CE.
Tel. 85-3261 7272

Jorge Wakabara