Posts Tagged ‘salgado’

O Fornalha é tão importante para nós, PobresQueTambémComem, que virou VERBO. A primeira que eu ouvi dizendo para a gente FORNALHAR foi Bruna Beber. Existe Fornalha em alguns lugares do Rio, mas o Fornalha dos nossos corações fica em Copacabana, bem pertinho das casas de prostituição e das colegas.

No Fornalha não existe espaço para comida saudável. Ou você come uns salgados fritos cheios de gordura, ou você come um pedaço de bolo gigante e cheio de açúcar. Por isso mesmo a gente gosta. Além de eu adorar o bolinho de aipim (que para o paulista é a mandioca) com carne seca de lá, posso ir de madrugada (pois é 24h) e posso pedir por telefone (pois tem delivery até as 21h). É bem barato: o salgado sai R$ 2 (ou R$ 2,30 quando tem requeijão), a fatia de bolo fica por volta de R$ 3 e pouco dependendo do tipo (o que eu gosto, morango com chocolate, é R$ 3,30).

Bom, quem nunca fornalhou precisa experimentar o SALGADINHO MAIS QUENTE DO RIO. É o slogan deles, juro!!!

Serviço
Fornalha (de Copacabana)
R. Ministro Viveiros de Castro, 33-C, Copacabana, Rio de Janeiro – RJ
Tel. 21-2275 3998

Jorge Wakabara

Muito longe das loucurinhas da mulher-aranha paranaense pelas terras do Tio Sam*, em uma das ruas mais movimentadas do pacato bairro de Pinheiros, encontra-se uma das docerias mais tradicionais da cidade: a Côco, Cravo e Canela, paraíso para nós, pessoas que ignoram os efeitos da gordura trans, do glúten e das altas taxas de açúcar no organismo.

Então, para você, neurótico das calorias, NÃO LEIA MAIS O QUE VOU ESCREVER NAS PRÓXIMAS LINHAS COM O RISCO DE AUMENTO DE PESO SOMENTE COM O PASSAR DE OLHOS SOBRE ESSAS INFORMAÇÕES! A doceria é famosa por seus tradicionais doces, salgadinhos e pelos deliciosos croissants que derretem na boca. A Cõco é o lugar perfeito para se dar uma parada depois de uma tarde de compras na Fnac, ou uma parada após um almoço na Vila Madalena, ou mesmo antes de encher a cara no Real (o bar que fica logo ali, atravessando o cruzamento).

A variedade de doces é sensacional: bolos de morango, chocolate, crocante, floresta negra, torta holandesa, além de outras delícias de se lamber os beiços. Os meus favoritos e indispensáveis são a tradicional bomba de chocolate (também na versão Super Bomba – uma ótima dica de sobremesa pra se levar num almoço com amigos) e a torta mil folhas. É a única torta mil folhas de São Paulo que eu encaro, pois temos que admitir, os cariocas são craques em tortas mil folhas. Pronto, falei.

Os salgados também são deliciosos. Para quem é fã dos fritos, recomendo o croquete de carne, delicioso e no tamanho ideal. E recomendo saboreá-lo com mostarda, o que dará um toque spicy à iguaria. E se você estiver com um pouco mais de fome, pode experimentar um dos sanduíches naturais ou o delicioso Bauru no croissant, meu almoço de alguns anos atrás, nos meus tempos de livreiro.

Pra quem gosta de um café (o que não é meu caso, já que eu só vou a cafés para estar com os amigos), o lugar garante um expresso de ótima qualidade a um preço honesto. A propósito, os preços são ótimos: doces a R$ 4, salgados a R$ 2,50 e o café a R$ 1,50 (preços sujeitos a alteração!). Doces e salgados especiais, preço sob consulta.

De qualquer forma, o simpático dono do estabelecimento irá recebê-lo sempre com simpatia e o lugar aceita encomendas.

Serviço
Côco, cravo e canela
R. Cardeal Arcoverde, 1942, esquina da Simão Álvares, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3032 9505

João Marcelo

NOTA DO EDITOR: A COXINHA! A COXINHA DO CÔCO, CRAVO E CANELA! AI, MEU DEUS! MORRI DE CATAPORA SÓ DE PENSAR NA COXINHA!

* Saca a Sônia Braga?

Quando trabalhava no Bom Retiro, tive a experiência mais ambígua da minha vida. Ao mesmo tempo em que comia em restaurantes e quilos bons e baratos, tinha que me virar para não tropeçar em entulhos largados nas calçadas e não pisar em cocôs de cachorro e gente.
Sim, era horrível! Mas a parte da comilança era ótima. Além de ter vários PFs por R$ 6 e R$ 7, tinha o fabuloso Catupiry®. É, a fábrica antiga fica no Bom Retiro e abriga um mini restaurante com massas, coxinhas, quibes, polpetones…tudo recheado com o verdadeiro e bom Catupiry®!
As massas custam em média R$ 10 o prato individual. Os salgados custam uns R$ 3. Atentem para a lasanha quatro queijos….dá e sobra! Você sai de lá superalimentado!  E paga por aí, uns R$ 10. Dica: também dá pra comprar uns potões de requeijão e massas pra fazer em casa.
Tem outra unidade em Moema, mas não sei se é tão barata assim. Dêem uma olhadinha no site (http://www.catupiry.com.br), tem até mapinha prá chegar. E receitinhas também! Bom apetite!!!
Serviço
Laticínios Catupiry Ltda.
Av. Rudge, 218, Bom Retiro, São Paulo – SP.
Tel. 11-3226 3155

Dulce Rosell

Lendo o post da Ana Laura sobre o Lower Jardins, lembrei de uma coisa pretensiosa que fica lá por perto: O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo (o nome é esse mesmo, não é a minha opinião).

Praticamente, eles só vendem o tal bolo. Só que, óbvio, não é coisa que PobreTambémComeSempre. Uma singela fatia da suposta maravilha custa R$ 7,50 (mais ou menos o preço de uma fatia decente de qualquer bolo no Amor aos Pedaços). Mas é o Melhor Bolo de Chocolate do Mundo? Não sei – mas é um bom nome.

Tem café Suplicy e uns salgados. Dá pra encomendar um bolo inteiro para ocasiões especiais. Dica: peça o meio-amargo, que já é bem doce.

Serviço
O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo
R. Oscar Freire, 125, Jardins, São Paulo – SP.
(entre a Peixoto Gomide e a Alameda Casa Branca)
Tel.: 11-3061 2172
www.omelhorbolodechocolatedomundo.com

Natalli Tami

O Sabor Mate, instalado em uma galeria da Rua Augusta, é uma ótima opção. Lá é possível encontrar salgados deliciosos, integrais e veganos por um preço justo (a maioria em torno de R$ 2). Alguns surpreendem pelo tamanho, pois valem por uma refeição.

Além da esfiha de proteína de soja, vale provar todos os sabores de samossa (grão de bico com batata e curry, berinjela, tofu com tomate e azeitona, abobrinha etc.). Há também opções lacto-vegetarianas, além de bolos e guloseimas em geral. A dica fica para os veganos, que encontram tão poucas opções fora de casa… Quem quiser matar a saudade também pode pedir uma coxinha de proteína de soja ou de palmito (uma delícia). Para acompanhar, tem o mate tradicional, batido com frutas, ou ainda o cappuccino com leite de soja. Não recomendo o café.

É bom lembrar que o local é pequeno, não tem estacionamento. É para comer ali mesmo, no balcão, provavelmente antes de arriscar algum filme no Espaço Unibanco, que fica bem em frente. Existem algumas mesas de plástico improvisadas ao lado, mas geralmente estão ocupadas. A única crítica negativa que fica é que os salgados são esquentados em microondas, então às vezes é preciso pedir para a moça dar uma requentada, hehe.

Serviço
Sabor Mate
R. Augusta, 1492, Consolação, São Paulo – SP.
Funcionamento: todos os dias, das 8 às 22h.

Kaori Nagata