Posts Tagged ‘feijoada’

Eu tentei ir no restaurante árabe da Amauri dos pobres. Realmente tentei. Mas tava rolando uma dança do ventre, garçons idiotas passavam sem olhar para minha cara durante dez minutos e eu me enchi, levantei e saí.

Voltarei, porque sou um ser superior e PERDÔO. A segunda chance muitas vezes é o que move o mundo.

Então a opção que restava era o restaurante goiano. Se você já passeou pela João Cachoeira, com certeza se assustou com um BONECO de CHAPÉU sentado tranquilamente em uma mesa. Sim, meu bem, aquele é a REPRESENTAÇÃO DO GOIANO EM SI, vendo o movimento e ocupando espaço no Cantinho Goiano. Eu não tive coragem de perguntar porque raios eles continuam deixando aquele boneco que amedronta GERAL sentado na frente do estabelecimento, mas sem dúvida isso dá um bom retorno de marketing para o local. Afinal, quem precisa do endereço do Cantinho Goiano? “É aquele restaurante do boneco!”.

Bom, eu tive coragem de passar por perto daquele SEU BONECO e adentrar nesse espacinho do nosso Goiás. Espacinho nada: o lugar é superespaçoso e tem segundo andar. No almoço, o sistema é de buffet por quilo. Pense em manjuba frita, cordeiro, bacalhau, alcatra… todas aquelas coisas goianas de mesa farta que ENGORDAM. Observação muito importante: a conta do buffet não ultrapassa R$ 12,90 – se for mais que isso, o preço é esse ponto-acabou. R$ 12,90 por um monte de bacalhau?!

Pois é, e se der R$ 12,90, o buffet de sobremesa é cortesia da casa. Huuum… com suco, dá uns R$ 15,70. “Baratim, né, fi?”, diria o goiano.

A decoração tem umas imagens de cavalo, um berrante, enfim, um clima fazenda. Não importa: bacalhau a R$ 12,90, filho. Corre para lá. De noite tem à la carte, não vi os preços, mas aí rola uma galinhada com pequi – senti falta do pequi no buffet, que é tão tipicamente goiano, só que não sei se era por causa do dia, de repente em outro dia da semana tem algo com pequi.

Outra coisa importante: feijoada às quartas! R$ 12,90 por uma feijoadaaaaa!!!

Serviço
Cantinho Goiano
R. João Cachoeira, 167, Itaim Bibi, São Paulo – SP.
Tel. 11-3079 1646

Jorge Wakabara

Anúncios

Primeiro, todo mundo cantando comigo:

Ai, que lindo, né, gente? Tinha esquecido o quanto gostava dessa música.

Tá, então, tô aqui para falar de comida, né? Faz um tempo que eu queria falar do Smoky Jô mas eu queria voltar lá antes para conferir os preços e tudo e tal. Fomos eu, Gutierrez e Tata nesse sábado à tarde.

Bom, é sempre uma delícia comer lá. O Jô em si te atende e é superatencioso. A produção das carnes defumadas é caseira e é tudo uma delícia. Eu comi a Feijô (vem a cumbuquinha de feijoada, couve e arroz – R$ 15 aos sábados), a Tata pediu um pastrame e o Gutierrez pediu o prato mais caro, que é uma carne (no caso dele, pernil) mais arroz defumado e uma salada (no caso dele, folhas verdes). Dá R$ 20 e pouco.

O mais legal do Smoky Jô são os molhinhos. Eu adoro. Ele deixa na mesa de três a quatro pimentas diferentes, mais um vinagre com damasco, mais um azeite com alho, mais um molhinho de ervas, mais… Ou seja, você brinca de temperar comida. Eu fico pingando de um tudo no meu prato, fazendo experimentos, me divirto pencas.

Sugestões bacanas: como sobremesa, vale pedir uma pinguinha – tem várias, muito gostosas – ou o abacaxi curtido na jurupinga, que já virou clássico do lugar. O Jô também é freqüentado no almoço durante a semana pelo povo que trabalha em Pinheiros – uma ótima alternativa, mesmo.

Serviço
Smoky Jô
R. Mourato Coelho, 25, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3061 1085
http://smokyjo.zip.net/

Jorge Wakabara

Como eu havia prometido, vou dar uma dica que é muito boa para quem está na rua da amargura de tão pobre, mas que nunca perde a pose na hora de comer fora. É um restaurante mineiro que é muitho gosthoso, lá na Vila Mariana. Estou falando do Gamela, que tem muita comida e bebida BPP – Bom Pra Pobre.

Com R$ 15 – eu disse quinze reais – você come a feijoada e toma uma caipirinha, que é muito boa. Vai lá com alguém pra dividir a porção e a alegria de comer bem pagando pouco. A feijoada, que serve dois, custa R$ 15,90, a caipirinha é R$ 6 e os outros pratos estão nessa faixa de preço. Gostou? Tem mais, o atendimento é muito bom e rápido, mas a casa vive lotada, então tem que chegar cedo ou ter paciência de esperar cinco minutinhos.

Depois dessa comilança, que tal pegar um cineminha e assistir Estômago, um filme nacional que é muito bem feito e fala de comida?! Tudo a ver, vocês vão gostar.

Serviço
Gamela Mineira
R. Joaquim Távora, 1115, Vila Mariana, São Paulo – SP.
Tel. 11-5082 3617 

Cinthia Reis

Vila Madalena hoje virou sinônimo de bares lotados, trânsito, chopp caro e pessoas com estilo duvidoso, certo? E o que preconceituosamente chamamos de “moemização” da Vila Madalena é um fenômeno irreversível que já dominou as principais imediações do bairro, certo? Errado. Num dos poucos espaços ainda não explorados do bairro, existe o simpático e discreto Sabiá.

Eu sinceramente já estava cansado de todas as opções que apareciam. O mesmo chopp, o mesmo papo, a mesma decoração e a mesma cortina de fumaça engordurada de picanha na chapa. Picanha é bom, eu concordo. Mas não há nada mais desagradável que ficar com o cabelo cheirando a picanha na chapa. Nada mais deselegante, na minha opinião.

O grande barato do Sabiá é o ambiente clean (não há nem letreiro na porta) sem ser despojado-pretensioso-chic. É simplão mesmo: mesas de madeira com toalhas brancas, paredes brancas, piso avermelhado e portas e janelas de vidro grandonas. O que contrasta com seu público, sempre bem eclético, que varia das patricinhas perdidas ao povo do samba (que estava presente da última vez que estive lá). É o lugar pra levar o date, o pessoal do trabalho, os amigos antenados e até mesmo seus pais num sábado à tarde.

O cardápio é recheado de comidas bacanas e simples. Comida de botequim de verdade. Porções de moela, língua, além dos tradicionais pratos como a feijoada e a vaca atolada (carne saborosa num caldo suculento, arroz e couve refogada). Optamos pelos sanduíches, todos no pão francês, que além de deliciosos, possuem um preço sensacional. Destaque para o sanduíche de bife à milanesa com salada de agrião e tomate. Com R$ 20 você consegue comer bem e ainda tomar dois chopps bem gelados. o que significa que com os outros R$ 20 você pode ficar a vontade para experimentar um outro drinque ou a deliciosa empadinha (nas versões camarão e palmito) que saem por R$ 3,50 cada.

O Sabiá já virou minha opção de boteco-com-chopp da Vila. Tenho ainda muito o que explorar no cardápio (e acreditem, vai demorar um certo tempo devido a variedade de opções). Se pá, cola lá.

Serviço
Sabiá
Rua Purpurina, 370, Vila Madalena, São Paulo – SP.
Tel. 11-3816 1872/4508 3554
Aceitam dinheiro, Visa, Mastercard

João Marcelo

Viu o título apelativo e ficou babando pra ler conto erótico encaixando (ui!) culinária com sexo de pobre? Entra no Mix Brasil, que o assunto aqui é feijoada. Feijoada completa: feia e suja. Ou a verdadeira feijuca, se preferir.

Pra início de conversa: boteco que é boteco não serve feijoada light! E pobre que é pobre sabe o valor gustativo-nutritivo de iguarias como orelha, pé, língua, fígado e rabo. Quer feijão preto com carne seca e lombo? Vai pro Bolinha e paga cinqüenta mangos per capita. Agora, tá afim de tirar a tarde do sábado pra bater uma feijuca violenta, daquelas que, se combinada com piscina redundam em morte por congestão – que nem o amigo daquele seu tio que bateu as botas no churrasco da família quando cê tinha 12 anos? Passa na Churrascaria e Lanches Estrela da Cardoso.

OK, o nome não poderia ser mais cafona. Ou até que poderia, se o ambiente fosse levado em conta. Com mesa de toalha vichy plastificada, copo âmbar, cadeira de plástico com assento marrom clarinho e uma gordona cuidando do caixa enquanto ralha com o marido, o Estrela é um achado downhill no meio do bairro de Perdizes – área com maior índice de pizzarias familiares por m² em SP. Feio, mas até que limpinho, o pico não tem cardápio: as opções do dia ficam expostas naqueles quadros de montar com letras amarelas, sabe? Então, esses mesmos. E a feijoada só entra na moldura de sábado – Deus sabe porque eles desconsideram a quarta como dia de feijão amigo.

Além da pelante cumbuca do ensopado, os R$14 também dão direito a uma porção ridiculamente grande de arroz branco (soltiiiiiiiiiinho que só), farofa competente e um arretado molho de pimenta. O caldo merece (muito) destaque: mesmo que ex-ce-len-te, tá longe de ser bonito e, dependendo das carnes que vierem encimando, dá até pra pegar um nojinho. Mas esquece o estético e experimenta, que vale a pena. De início, as texturas das carnes, erm…, menos nobres, são bem bizarras. Tipo, a pele do pé descola do osso – sei lá, cartilagem ou o quê – e fica dançando sozinha na boca, meio que com vontade própria. Abstrai de novo e esquece que aquilo é asqueroso. Abstraiu? Ficou bom, não? Com o tempo, vai ficando – de verdade!

OK, faltaram a laranja e a couve, mas como exigir tudo isso de uma refeição que sai por míseros R$ 7? Sim, a porção serve dois esfomeados com pé nas costas – ou ainda três pessoas com fome em modo menor que boi no rolete.

Pros mais fresquinhos, o contra-filé à cavalo (R$ 12,90) e o à Parmegiana (R$ 15,90) são os mais recomendados. Aviso: eles são ridiculamente grandes – é de dar medo, juro – e acompanham arroz, fritas, feijão, salada e um copinho de cachaça (?!) que vem com qualquer prato da casa.

O aperitivo que serviria pra abrir o – haja! – apetite foi a única coisa que não rolou de provar pra contar. Porque até experimento orelha, pé e rabo, mas me recuso a tomar cachaça servida de garrafa de Coca-Cola reaproveitada. Tudo tem limite. Até pra pobre.

Serviço
Churrascaria e Lanches Estrela
R. Cardoso de Almeida, 1523, Perdizes, São Paulo – SP.
Tel. 11-3673 1927 (eles entregam, contanto “que dê pra andar a distância”, advertiu a gorda nervosa do caixa)

Chico Felitti

Em todo lugar da cidade tem feijoada aos sábados. Rumando à Vila Mariana, a minha sugestão é o Veloso Bar. Pára, que delícia!!!

Você não dá nada pro boteco, mas é muito legal, tem uma galera muito bacana e a comida, não precisa nem dizer, né? O bolinho de camarão não existe de gostoso e a feijoda é incrível e rápida, serve até três pessoas a grande, mas tudo depende da fome. Tomando caipirinha (que dizem que é a melhor de São Paulo), comendo o bolinho e a feju, você consegue pagar unsR$ 35 no máximo.  Vai com a galera ou com a paquera, é muito legal mesmo. O bar é todo decorado de futebol, com fotos, camisas e autógrafos.

Vamos, Jorginho, Mari?? Vamos combinar?

Serviço
Veloso Bar 
R. Conceição Veloso, 56 , Vila Mariana, São Paulo – SP. Sentido Paraíso, sabe?
Tel. 11-5572 0254
www.velosobar.com.br

Cinthia Reis