Archive for the ‘de R$ 5 a 10’ Category

Que vergonha… Já completamos 1 ano de blog há meses, e até hoje não terminamos de publicar os posts comemorativos… Ai ai…
Hoje, pra encerrar Sampa, a lista de restaurantes em São Paulo de R a Y.

R
Reserva Pinheiros Grill & Bar
Ritz
Rong He
Rosima
Roteiro no Centro de São Paulo
Rubi Café

S
Sabiá
Sabor Mate
Sacolão de Higienópolis
Santa Clara Batataria
Santo Grão
Santo Grão na Livraria da Vila
São Paulo Restaurant Week
Satya Mandir Bistrô
Sinhá
Smoky Jô
Suco Bagaço
Sukiyaki House
Suplicy Cafés Especiais
Sushi Kiyo
Sweet Heart

T

Tai Chi Guiozaria
Temakeria & Cia.
Temakeria Narita
Tolloco’s Taqueria
Tulha

V
Vanilla Caffe
Veloso Bar
Via Augusta Natural
Vó Sinhá

Y
Yamaga
Yellow Giraffe

Mari Tavares

Anúncios

Continuando nossa série de posts de comemoração, ai vão todos os restaurantes de Sampa City deste nosso primeiro ano de vida – só de A a C, porque foram muuuuuuitos, então vamos ter que dividir por blocos!

São Paulo

A
A Lareira
Abadia
Acrópolis
Alvarenga’s Bar
Amazon’s Coffee
Amsterdã Bistrô & Café
Andaluza
Aniello 1
Aniello 2 (Jorge é tão lesado que fez o primeiro post e me ajudou a fazer o segundo sem lembrar que já tinha feito um post sobre esse restaurante!)
Anis Café
Arabesco
Athenas Café

B
Bar do Biu
Bar do Elvis
Bar do Museu
Bar Leblon
Bella Gula Fast Bistrô
Bella Paulista
Benjamin Abrahão – Mundo dos Pães
Bistrô Charlô (não se iludam, o preço tava acessível só porque era comemoração de 20 anos do restaurante)
Blú Café
Burriteria

C
Ca’d’Oro
Cachoeira Tropical
Café Árabe
Café Florinda
Cantina D’Angelo
Cantinho Goiano
Carrinho de churros no Metrô Saúde
Casa do Norte – Cantinho do Martinho
Casa Líbano
CB Curry House (parece que não está mais aberto! Ainda aguardamos notícias sobre possíveis reinaugurações)
CBzinho
China Massas Caseiras por Jorge Wakabara
China Massas Caseiras por Natalli Tami
Churrascaria e Lanches Estrela
Clube Atlético Reinaldão
Côco, cravo e canela
Comedoria do Sesc Avenida Paulista
Comedoria do Sesc Pinheiros
Cremeria Nestlé

Próximo lote: São Paulo de D a K!

Mari Tavares

Minha paixão por padarias é de longa data e tenho certeza que ela não é só minha. O pãozinho quentinho com manteiga derretendo certamente já foi o momento mais empolgante do café-da-manhã de muita gente. Hoje as padarias se profissionalizaram, tornando-se muitas vezes grifes do pão.

Na minha busca pela padaria perfeita, descobri uma que foge ao padrão das 24horas. É a Padaria Aracajú, em Higienópolis, pertinho da praça Vilaboim. Uma padaria tradicional, sem a maioria das cafonices das padarias tradicionais e com mesinhas do lado de fora. É muito freqüentado pelos moradores da região e principalmente por senhoras com seus cachorros.

Minha dica são os pães especiais. O pão de cereais é divino. Sugiro pedir o pão de cereais na chapa com requeijão, de lamber os beiços. A variedade é bem grande e a casa também oferece sanduíches tradicionais e especiais, rodízio de pizza (simples e bem barato) e salgados.

Os doces são um capítulo a parte. A padaria é especializada em doces portugueses: o pastel de Belém é divino e eles têm um docinho de abóbora que derrete na boca. Além das já famosas broas de chocolate e frutas que são leves e muito gostosas. Só de pensar fico com água na boca.

Serviço
Padaria Aracajú
R. Maranhão, 760, Higienópolis, São Paulo – SP
Tel: 11-3666 8857
Horário: 6h às 23h // dom. a partir das 7h

João Marcelo

Atire a primeira pedra quem nunca tem vontade súbita por coxinha, risolis, empadinha e outras coisas gordurosas do tipo. Pois existe uma saída um pouco mais saudável e não menos gostosa: as esfihas do Rosima.  [lembrando, claro, que de vez em quando é bom enfiar o pé na jaca da gordura memo, sem medo de ser feliz.]

Pois. Por R$ 2,70, as esfihas do Rosima podem ser abertas ou fechadas – dã, como em toda casa árabe… Mas o diferencial lá são as esfihas vegetarianas. A de verdura é super temperada, com recheio de coisas verdes com nozes e uva passa. A de ricota também é ótima, não tem nada de insossa. E o melhor é que as esfihas são bem gordas, dá pra comer 2 ou 3 e ficar alimentado por um bom tempo. Ótimo pra quando precisamos comer alguma coisa correndo.

O Rosima é um restaurante árabe, então tem todas aquelas opções de pratos tradicionais. Na hora do almoço, a filial da Brig. Luis Antonio fica lotada de gente, mas os pratos eu nunca experimentei. Também nunca tive coragem de comer o kibe de peixe… Pode ser bom. Mas pode ser uma gororoba…

Serviço
Rosima
Av. Brig. Luis Antonio, 3302, Moema, São Paulo – SP
Tel. 11-3051 6000/ 3885 2826

R. Pamplona, 1738, Jardim Paulista, São Paulo – SP
Tel. 11-3887 3165/ 3887 8657
www.rosima.com.br

Mari Tavares

Continuando o post de comemoração, vamos aos restaurantes citados neste primeiro ano de vida, agora de Fortaleza a Santos!

Fortaleza/CE
Balu Doces
Bebelu
Brazão
Pankeka’s
Pinguim Bar
Sirigaddo Country
Sorvetão

Ilhabela/SP
Cheiro Verde
Max Paladar

Nova York/EUA
Fabiane’s

Paraty/RJ
Bombom da Maga Bomboniere
Porto da Pinga

Rio de Janeiro/RJ
Bagdá Café
Cafeína
Fornalha
Koni Store
Paz e Amor

Santos/SP
Graminha

Aguardem! Próximo post é São Paulo de A a C – são tantos os restaurantes paulistanos que a gente vai ter que dividir em 4 etapas… Mas vamo que vamo!

Mari Tavares

Gente! 1 ano de blog! Em meio a muvuca de carnaval, plantões e madrugadas de trabalho, ia passar super batido por nós, editores de meia-tigela…!

Para comemorar, fizemos uma lista de todos os 182 restaurantes, blogs e sites gastronômicos que apareceram por aqui neste período, divididos por cidade/Estado, em ordem alfabética e já com os links dos respectivos posts pra facilitar a vida (vamos publicar aos poucos, por cidade, porque demanda certo tempo…). Tivemos até cardápio musical, ó que chique!

Bom, parabéns pra nóis e que venha mais um ano! Eeeeee!

Belo Horizonte/MG
Bar Temático
Bares do Ei, Moreno! no Mercado Central
Bolão
Cantina do Lucas
Cantina Piacenza
Graciliano
Maria de Lourdes Botequim
Mineirinho
Pelicano Chopp
Villa Paraty
Xoq Xoq

Brasília/DF
Beirute
Café Antiquário
Isis Café Empório
Naturetto

Campos do Jordão/SP
Baden Baden

Curitiba/PR
Gô! Restaurante Asiático
Lucca Cafés Especiais

Mari Tavares

Lugares que oferecem boa comida a preços justos são ótimos. Já lugares que oferecem isso e um atendimento simpático, são de virar fã.

Com a Pizzaria Dona Maria foi assim. Passei na frente, achei bonitinho e peguei um cardápio, à disposição na porta. Numa noite de pouca comida em casa, liguei e pedi. Mas antes, um parênteses.

Estávamos sem dinheiro e só tínhamos cartão. Como alguns estabelecimentos levam a maquininha junto com a entrega, resolvi ligar e perguntar. Eles não faziam isso, mas, ao invés de mandar um “não faz” e desligar em seguida, o moço que me atendeu explicou porque não e deu outras sugestões de pagamento. Em seguida, tirou meu pedido e disse que em dez minutos eu podia passar para pegar (e pagar no débito no salão mesmo). No caminho, ainda ligaram para o meu namorado para avisar que a pizza estava pronta. Já achei ótimo.

Na hora de comer, mais detalhes incríveis: a pizza vem acompanhada de um saquinho com alho torrado, a azeitona é verde e gordona (e não aquela titica preta amarga), e o manjericão vinha aos montes. Na caixa da pizza, uma poesia impressa. Um capricho só.

Pedimos uma pizza grande, meia-calabresa, meia-marguerita, mais uma coca de dois litros, e tudo ficou em R$ 19,00 – menos de R$ 10 para cada.

O site tem mais informações e, inclusive, eles servem um almoço preparado por uma nutricionista e um chef internacional. Vou provar e conto para vocês.

Serviço:
Dona Maria Pizzaria
R. Joaquim Antunes, 1026
Pinheiros – São Paulo – SP
Tel: 3819-1282 / 3813-0036 / 3031-1054
www.donamariapizzaria.com.br

Bia Bonduki

Em MInas Gerais a vida é assim: uma eterna competição para ver quem ingere mais gordura e carboidrato. É de se espantar que, além das barraquinhas de yakissoba aqui em São Paulo, nenhum mineiro com tino para negócios tenha pensado em fazer barracas de tropeiro. Ia vender pencas. Eu comeria.

Pois bem, isso quer dizer que tropeiro é tipo o yakissoba de BH. No domingo passado, FIZ CONTATO com três. Antes de começar, vamos explicar no que consiste o tropeiro.

Se você pensou que era apenas um tipo de feijão… engano seu. O prato completo inclui o feijão com farinha, arroz, couve, torresmo, pedaços de lingüiça/carne/frango (depende de quem faz), ovo frito (que o Alexandre e a Simone chamam de zolhudo ou algo assim, então deve ser o jeito que o povo chama o ovo frito por lá) e às vezes pedaços de tomate. Ou seja, PF, né, pessú?

Um deles foi no Mineirinho, onde acontece uma feira de artesanato com uma giga praça de alimentação – a barraca que eu fui acho que chamava Barraca do Mexidão, algo assim. R$ 5, o pequeno, R$ 8 o grande – que eu me lembre. Com frango, pouca lingüiça, e achei que tinha arroz demais (pedi menos e mesmo assim veio um montão). OK. Acho bom ligar antes para saber se vai ter feirinha, eu acho que é todo domingo mas não tenho certeza.

Do lado de fora do Mineirão, nas barracas ao redor do estádio: R$ 4. Bem salgadão, com carne. Como era o mais trashão, foi o que eu achei com cara de mais saboroso – mas não sei se agüentaria um inteiro.

E finalmente o legítimo tropeirão do Mineirão. Comprei na lanchonete Bar 23 (acho que era isso), a do portão 7A – lá dentro mesmo – por R$ 6. Não gostei da carne vir inteirona – eles entregam uma colher para você comer, e acaba que você tem que pegar o bifão com a mão, mesmo… não me aventurei. Tem pedaços de tomate com uma aparência esquisita, porém gostosos. Uma parte do desafio é justamente comer aquele rangão em pratinho de plástico sentado na arquibancada do estádio com uma colherzinha. Isso sim é coisa para craque!

Serviço (vou dar o endereço do Mineirão, o Mineirinho fica ao lado)
Mineirão
Avenida Antônio Abrahão Caram, 1001, Pampulha, Belo Horizonte – MG.

Jorge Wakabara