Posts Tagged ‘vegetariano’

Oi, tô em Brasília! Vim cobrir o Capital Fashion Week. Aí eu tava tipo com fome e tipo não posso comer comida ainda, é melhor creme ou purê. Mas aí eu já tava de saco cheio de comer creme-purê-e-sorvete e aí eis que a gente (eu e + 2 jornalistas) fomos para o Naturetto, que é um restaurante na 403 sul, pertinho do Gate’s.

Apesar do nome, ele não tem só comida vegetariana – são opções variadas para os vegetarianos e os não-vegetarianos, mas tudo bem saudável. O buffet, apesar de ser meio caro (o meu prato deu uns R$ 14 e tantos), é bem caprichado. Tinha vaca atolada, peixes, bife de glúten (essa invenção esquisita que até hoje estou tentando entender), soja etc etc etc. Achei bem gostoso, apesar de meio sem sal (natureba, sabe como é).

Como a saúde tem limites, eles também servem… RODÍZIO DE PIZZA. R$ 11,90, barato, né? Mas eu não experimentei, então sei lá.

E hoje eu tenho um jantar na EMBAIXADA DA INGLATERRA, TÁ? PobreTambémFilaBóiaEmLugarChic.

Serviço
Naturetto
403 Sul, Brasília – DF.
Tel. 61-3321 6546

Jorge Wakabara

Anúncios

Pra quem ficar na cidade no feriado e não for extrair nenhum 3º molar, que tal comida chinesa diferente de yakissoba?

Esse lugar, o Rong He – restaurante de massa chinesa, pode ser o lado B chinês. Se fosse na China seria normalzinho, bem PobreChinêsTambémCome (porque se fosse RicoChinêsCome, seria sashimi de magurô – atum).

O tchans do lugar, como diz o subtítulo, é a massa chinesa. Feita na hora do pedido, os macarrões podem ser feitos na máquina ou na mão. Como? Vai lá ver, tem um chinês profissa na vitrine, é impressionante.

São vários tipos de sopas / macarrão. Macarrão oriental invariavelmente vem com sopa junto, muita coisa, tudo boiando. O carro-chefe da casa é o Macarrão Apimentado com Frutos do Mar (e carne de porco, que eles não vivem sem): custa R$ 20. Eu sugiro também a Sopa Agre-Apimentada, que tem bastante vinagre no caldo, R$ 18. Tem yakissoba tradicional, mas não é essa a proposta se você está lá. Os pastéis chineses (guiozá e afins) são ótimos também, a porção é considerável e custa R$ 16. Tem também várias conservas tradicionais, de acelga, de bucho suíno e outros vegetais, R$ 6 em média. Se prepara no olfato! (Nota do editor: CRUZES! AAAH! SOCORROOOO!)

Acho que todas as opções do cardápio tem versões vegetarianas, o que é ótimo, porque é um bom lugar pra ir acompanhado de qualquer pessoa “gastronomicamente interessada”, a não ser que você seja glutão. A sua companhia, portanto, pode ser uma pessoa que não come carne!! Todos os macarrões / sopas dão pra três pessoas normais fácil. Ou dois ogros… então a conta fica decente.

O lugar é simples, as mesas são simples, o atendimento é simples. A fila existe e a hostess não deve entender muito português, só na hora de fazer as contas, porque ela também é o caixa. NÃO ACEITA NENHUM CARTÃO. Só dinheiro e cheque.

Serviço
Rong He (Restaurante de Massa Chinesa)
No quarteirão seguinte da Choperia Liberdade, lado direito, não tem placa.
R.da Glória, 622A, Liberdade, São Paulo – SP.

Natalli Tami

O Sabor Mate, instalado em uma galeria da Rua Augusta, é uma ótima opção. Lá é possível encontrar salgados deliciosos, integrais e veganos por um preço justo (a maioria em torno de R$ 2). Alguns surpreendem pelo tamanho, pois valem por uma refeição.

Além da esfiha de proteína de soja, vale provar todos os sabores de samossa (grão de bico com batata e curry, berinjela, tofu com tomate e azeitona, abobrinha etc.). Há também opções lacto-vegetarianas, além de bolos e guloseimas em geral. A dica fica para os veganos, que encontram tão poucas opções fora de casa… Quem quiser matar a saudade também pode pedir uma coxinha de proteína de soja ou de palmito (uma delícia). Para acompanhar, tem o mate tradicional, batido com frutas, ou ainda o cappuccino com leite de soja. Não recomendo o café.

É bom lembrar que o local é pequeno, não tem estacionamento. É para comer ali mesmo, no balcão, provavelmente antes de arriscar algum filme no Espaço Unibanco, que fica bem em frente. Existem algumas mesas de plástico improvisadas ao lado, mas geralmente estão ocupadas. A única crítica negativa que fica é que os salgados são esquentados em microondas, então às vezes é preciso pedir para a moça dar uma requentada, hehe.

Serviço
Sabor Mate
R. Augusta, 1492, Consolação, São Paulo – SP.
Funcionamento: todos os dias, das 8 às 22h.

Kaori Nagata

O baião de dois teoricamente não se chama assim por ser para duas pessoas, mas porque ele é feito com arroz e feijão. Heim, heim? Sacou?

Ontem eu, Mari e Ana Laura fomos para o Biu, que costumava ser o POINT da TCHURMA lááá pelos idos de 2002… A mulher do Biu, a Edi, é uma cozinheira de mão cheia. É simplesmente umas das coisas mais gostosas que eu já comi.

Vai queijo, carne de sol, abóbora, coentro… tudo bem misturadão. Mas o + interessante é reparar na progressão geométrica embutida no cardápio.
Lá no Biu, decidiu-se que, além do baião de dois, existe… o baião de um, o baião de três, o baião de quatro, o baião de cinco… até o baião de nove, que eu me lembre.

Por enquanto, tudo parece muito simples. Você vai me dizer: “chama assim porque o baião de um é para uma pessoa, o baião de dois é para duas…” Ah, você acha? Pois saiba: no Biu o baião de dois dá para três, o baião de três dá para cinco. É o milagre da multiplicação. A Ana diz que isso se deve à farinha (q?).

Bom, para quem já conhece o Biu, saiba: o baião de dois costumava ser bem maior. Tá menorzinho… mas ainda dá para três sim. Com carne de sol – que é o original e mais gostoso mesmo – custa R$ 35. E para os vegetarianos de plantão: tem baião de dois vegetariano, pelo mesmo preço. Só acho meio tonto: o gostoso do baião é que vem carne junto – eu ficaria com a salada, mesmo…

Serviço
Bar do Biu
R. Cardeal Arcoverde, 776, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3081 6739

Jorge Wakabara

Olha, pode parecer estranho, mas a dica é boa e barata. Existe uma rua na Vila Buarque (já deve ser Santa Cecília, mas eu só falo Vila Buarque!) chamada Canuto do Val. O quarteirão entre a Fortunato e a Dona Veridiana é dominado pela empresária Lilian Gonçalves (na minissérie global JK foi a Mariana Ximenez que fez o papel dela, tá meu bem?). Lá, tem uns trocentos bares e restaurantes que são dela. Uns estranhos… outros nem tanto. Até calçada da fama ela quer fazer…

Bem na esquina da Fortunato, fica o Frango com Tudo (era para ser Frango com Tudo Dentro, por causa da novela do Falabela, mas acho que a Globo não deixou). O ambiente é simples, mas ninguém pode dizer que não teve o layout bem cuidado. O teto é um poleiro, com madeira e tela de metal, o apoio para o balde de gelo lembra um galo, o jogo americano (tinha acabado da última vez em que fui, mas talvez volte) tem fotos da dona com celebridades como a Hebe, Pelé, Chacrinha etc., bem anos 80 – uns cabelos ótimos! – e não precisa gritar, esticar o braço ou se abanar para chamar a garçonete: tem um sensor na mesa que, ao ser acionado, joga o seu número num visor digital no meio do restaurante. Muito tecnológico! E, melhor, o serviço é excelente. As funcionárias estão sempre sorrindo, dá até inveja! A chefe também fica de olho em tudo – até já vi uma discussão dela com o marronzinho da CET que queria multar um cliente!

Os pratos, como o nome indica, são com frango. Todos são bem servidos. Dá para comer muito e gastar pouco. O “filé com tudo” (filé de frango alto, grelhado ao molho de queijo e batatas noisetes) é meu preferido e serve bem duas pessoas (gastei R$ 20, com suco de laranja). O “frango tem tudo”, especialidade da casa, serve até quatro pessoas, e está em promoção: R$ 24,90. É só pedir uma porção de arroz e pronto! O tempero é forte, mas não incomoda (e olha que sou muito fresca com isso). Além disso, não pesa no estômago.

Pode ir lá e jantar que você não vai passar mal à noite. Fecha por volta das 2h, então costumo ir em semana de fechamento para tomar um caldinho por R$ 5. O de feijão com espaguete é ótimo e tem uma sopa vegetariana também muito gostosa!

Como tem mesas na calçada, todo dia, o dia inteiro, tem gente lá tomando uma cervejinha (abre antes do meio-dia!). Bom, se alguém se empolgar, liga para mim? Moro do lado e vou adorar dar uma de anfitriã do bairro!

Serviço
Frango com Tudo
R. Canuto do Val, 115, Sta. Cecília, São Paulo – SP.
Tel. 11-3338 2525
www.biroska.com.br/frango (tem até site, gente!!!!!!)

Maíra Goldschmidt

Eu não me considero nada saudável – e a Mari também não, tenho certeza. Mas tem uma coisa que o PobreTambémCome a-do-ra: restaurante vegetariano. Eles nunca são muito caros e quase sempre são gostosos.

A dica agora é o Maha Mantra, que eu sei que a Ivi também gosta e recomenda. O nome é hindu (a comida tem umas coisas à la indiana, também) mas o restaurante não é hare krishna. O buffet tem preço fechado (oba, dá pra repetir!!) e rolam os sucos diferentões no cardápio muito gostosos – pode pedir os esquisitinhos sem medo, tipo os com gengibre, clorofila etc.

Recomendo os chutneys, sempre tem chutney de alguma coisa. São bem apimentados – se você for muito sensível, cuidado. O pão geralmente é bem gostoso, também. E se você não gosta de salada, passe longe: as opções de prato quente são poucas, apesar de boas. E se você for vegano, se joga que tem opções especiais nos pratos pra você.

Obs.: eu, megaburro, esqueci o preço do buffet. Alguém lembra? Se ninguém lembrar eu ligo lá na segunda e pergunto.

Serviço
Maha Mantra
R. Fradique Coutinho, 766, Vila Madalena, São Paulo – SP.
Tel. 11-3032 2560
www.mahamantra.com.br

Jorge Wakabara

Desse jeito a Maíra vai virar colaboradora fixa! Hahahaha! Dessa vez a dica é uma coisa JARDINS LOW BUDGET!

Na rua Augusta, na frente da Ouro Fino, fica o Via Augusta Natural. É quilo natureba lacto-vegetariano – não chega a ser orgânico, mas não é industrializado, sabe? Para quem gosta, tem carne de soja, tofu. Adoro as sementes na parte de saladas: linhaça, quinua real, painço… Às quintas, a lasanha de abobrinha ou alho-poró é um sonho! Quartas e sextas tem um bolo de chocolate incrível de sobremesa (sim, as sobremesas são ótimas e, juro, engorda pouco ou quase nada, é levinho). Com R$ 15 dá para almoço, sobremesa e suco (talvez um pouco mais se vc for um morto de fome). Por causa da localização, as assessoras de imprensa e produtoras de moda do mundinho sempre baixam por lá. Já vi a Marina Person e a Fernanda Barbosa por lá tb! Eclético, não?

É o lugar onde a Cecília Cavalieri da TNT come! Acho! Porque na verdade mesmo eu bem sei que ela nunca almoça! hahaha

Serviço
Via Augusta Natural
R. Augusta, 2681, Cerqueira César, São Paulo, SP.
Tel. 11-3064 1563

Cachoeira Tropical parece nome de novela da Globo dos anos 80, não é? Mas, fazer o quê, é o nome de um restaurante vegetariano ótimo que fica no Itaim. E o mais legal dele… é o preço! R$ 12 para se servir à vontade no buffet, com bebida e sobremesa inclusas! (De fim-de-semana e feriado também abre e é um pouco mais caro… R$ 13! hahahaha)

O Cachoeira só abre de almoço e é freqüentado por uma galera megaeclética. Você vê um povo sarado geração saúde, vegetarianos, ex-hippies, gente que trabalha por perto… Costuma ter umas coisas nham-nham no cardápio: os bolinhos geralmente são bons, as tortas também, e as opções de salada são megavariadas. Porém: FUJA do estrogonofe de soja (é feito de catchup, uuurgh) e das pizzas (beeem das sem-graça, são uma opção meio “quê?” perto do resto que tem disponível). 

Para a felicidade dos vegans, existe opção de pratos sem ovos, leite e derivados! Bacana, né? Não que eu seja vegan. Mas eu me sinto supersaudável quando como em restaurante vegetariano, juro! hahaha

Serviço:
Cachoeira Tropical
R. João Cachoeira, 275, Itaim Bibi, São Paulo, SP.
Tel. 11-3167 5211
www.cachoeiratropical.com.br/