Posts Tagged ‘suco’

Manual PobreTambémCome de boas maneiras: evite ir a restaurantes vegetarianos e/ou veganos (principalmente este último) com vestuário ou acessórios feitos a partir de animais (couro, pena, lã e por aí vai). Você pode atrair atenções indesejadas. Em caso de dúvida, pergunte ao Jorge que ele explica melhor.

O what not to wear acima foi baseado em fatos reais. O restaurante em questão era o Satya Mandir Bistrô, que ocupa uma casinha simpática na Alameda Franca, lá pra baixo, perdida no meio de um monte de prédios residenciais.

Na verdade, o lugar é uma escola de yoga que acabou adaptando um espaçozinho (‘zinho’ mesmo, gente, o espaço do bistrô é bem pequeno) pra montar um restaurante. Sei que funciona durante a semana, mas não sei os horários e nem os esquemas de comida. De sábado, o almoço é do meio-dia até às 15h e tem um prato do dia, pelo qual você paga R$ 15, que dá direito também a uma saladinha. Como o lugar é vegano, é tudo sem carne nem nada de origem animal, e parece que é política do chef da casa também fugir da soja. No dia em que fomos lá, o prato era arroz integral com chutney de manga, purê de mandioca com milho e lentilha. Além de gostosa, a comida tava extremamente cheirosa!

Os sucos são uma delícia, com combinações inusitadas, como maracujá com gengibre. Também tem docinhos: tortinha de maçã ou banana, bolo de fibras com frutas secas, chocolate vegan. E as coisas têm sabor, num é insosso como em vários outros restaurantes vegetebas por ai… No fim das contas, você paga R$ 25 por salada, prato principal, bebida e sobremesa. Ah! E ganha também um convite pra fazer uma aula experimental de yoga de grátis!

Serviço
Satya Mandir Bistrô
Al. Franca, 444, Jardim Paulista, São Paulo – SP.
Tel. 11-3284 7961
http://www.satyamandiryoga.com.br

Mari Tavares

Anúncios

Eu tentei ir no restaurante árabe da Amauri dos pobres. Realmente tentei. Mas tava rolando uma dança do ventre, garçons idiotas passavam sem olhar para minha cara durante dez minutos e eu me enchi, levantei e saí.

Voltarei, porque sou um ser superior e PERDÔO. A segunda chance muitas vezes é o que move o mundo.

Então a opção que restava era o restaurante goiano. Se você já passeou pela João Cachoeira, com certeza se assustou com um BONECO de CHAPÉU sentado tranquilamente em uma mesa. Sim, meu bem, aquele é a REPRESENTAÇÃO DO GOIANO EM SI, vendo o movimento e ocupando espaço no Cantinho Goiano. Eu não tive coragem de perguntar porque raios eles continuam deixando aquele boneco que amedronta GERAL sentado na frente do estabelecimento, mas sem dúvida isso dá um bom retorno de marketing para o local. Afinal, quem precisa do endereço do Cantinho Goiano? “É aquele restaurante do boneco!”.

Bom, eu tive coragem de passar por perto daquele SEU BONECO e adentrar nesse espacinho do nosso Goiás. Espacinho nada: o lugar é superespaçoso e tem segundo andar. No almoço, o sistema é de buffet por quilo. Pense em manjuba frita, cordeiro, bacalhau, alcatra… todas aquelas coisas goianas de mesa farta que ENGORDAM. Observação muito importante: a conta do buffet não ultrapassa R$ 12,90 – se for mais que isso, o preço é esse ponto-acabou. R$ 12,90 por um monte de bacalhau?!

Pois é, e se der R$ 12,90, o buffet de sobremesa é cortesia da casa. Huuum… com suco, dá uns R$ 15,70. “Baratim, né, fi?”, diria o goiano.

A decoração tem umas imagens de cavalo, um berrante, enfim, um clima fazenda. Não importa: bacalhau a R$ 12,90, filho. Corre para lá. De noite tem à la carte, não vi os preços, mas aí rola uma galinhada com pequi – senti falta do pequi no buffet, que é tão tipicamente goiano, só que não sei se era por causa do dia, de repente em outro dia da semana tem algo com pequi.

Outra coisa importante: feijoada às quartas! R$ 12,90 por uma feijoadaaaaa!!!

Serviço
Cantinho Goiano
R. João Cachoeira, 167, Itaim Bibi, São Paulo – SP.
Tel. 11-3079 1646

Jorge Wakabara

Saca a situação: estava na terapia, falando exatamente da minha compulsão por comida pouco nutritiva e cara, e já pensando no almoço marcado nas proximidades de um Mc Donald’s. A terapia acabou, o almoço miou, e eu estava ali, no meio de Pinheiros, doida para atacar um Hamburguinho, ou até mesmo seguir a dica da Fafá e ir no Sinhá.

Após um raio de consciência, olhei do outro lado da rua e vi a deidade: Divino Bar e Grelhados. Embora eu freqüente semanalmente aquela área, esse era um lugar que nunca tinha me chamado a atenção. Mas, enfim, entrei e decidi provar.

Já de cara, um garçom passou e me ofereceu um prato de salada. Desconfiei, mas como eu ainda nem tinha olhado o cardápio, aceitei. Era um pratinho de sobremesa com alfaces picadas, rodelas de tomate, agrião e cenoura raladinha, tudo muito farto. Aquilo só podia ter um preço, mas fosse o que fosse, eu estava pagando.

O cardápio consistia em pratos do dia, pratos semanais mais baratos e lanches. Desrespeitando a terapeuta, pedi um sanduíche de pernil, que estava divino (hein, hein?). Bem servido, com bastante cebola, e o garçom ainda trouxe um molhinho inglês e uma pimentinha prá completar. De bebida, pedi um suco de abacaxi.

A conta deu R$ 11,20, e a salada era cortesia da casa. Ou seja, barato, simpático e gostoso.

Serviço
Divino Bar e Grelhados
Rua Dos Pinheiros, 953, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3031 7265
www.divinobar.com.br

Bia Bonduki

Mais uma dica do Felipão.

Nutrisom: é um vegetariano “gordo”. Tem muita massa, bastante fritura, frutas e doces. Um dos meus preferidos. É buffet por R$ 14,50, com direito a suco. O espaço é amplo, é legal.

Serviço
Nutrisom
Viaduto Nove de Julho, 160, metrô Anhangabaú, Centro, São Paulo – SP.
Tel. 11-3255 4263

Felipe Gutierrez

CÍNTHIA FOI E DIZ QUE CHEGOU!!! ELE CHEGOU!!! O MEU, O SEU, O NOSSO… SUCO DE TANGERINA DA LANCHONETE DA CIDADE!!!

Ela também sugere uma coisa doce, confira:

Você consegue comer legal com R$ 20. E repara no cardápio uma bebida que chama Doce de leite. Olha, speak serious*, é inacreditável de bom. O atendimento é muito eficiente, a espera é de poucos minutos e os momentos de prazer são infindáveis!! E é melhor do que os enlatados norte americanos, isso é!

Pelo visto, a Lanchonete da Cidade conquistou mais uma fã.

Serviço
Lanchonete da Cidade
Al. Tietê, 110, Jardins, São Paulo – SP.
Tel. 11-3086 3399

www.lanchonetedacidade.com.br

* esse é o jeito todo peculiar da Cinthola falar em inglês.

Tipo Viena, mas é bem melhor! Aqui em BH tem um restaurante, o Graciliano, que provavelmente deve virar uma grande rede muy em breve – por enquanto só tem três e eu fui no do Belvedere, porque IEU SÔ CHIQUE, BENHÊ.

Tem café da manhã – que todo mundo fala bem, a Natália Dornellas recomendou e tudo – e almoço. Fui no almoço com o Roberto. Bem bom: tem MUUUITA variedade, do mexidão típico ao peixe, passando pelo sushi e por uma variedade ótima de salada. Tinha até uma pêra, acho que ao vinho.

O mais gostoso são as garrafinhas de sucos – o do Bob acho que era morango com alguma coisa, e o meu era o exótico limão com manjericão. Tipo tempero, né, gente? Eu adorei, mas faz cócegas na garganta. Sério.

Bom, o almoço não sai tão barato – para o buffet livre eles cobram R$ 30 e lá vai pedra. Mas existe a opção de comer por quilo. Eu, que normalmente gasto R$ 14 em quilo de São Paulo, por aí, fechei minha conta em exatos R$ 18,73, com o suco, sem sobremesa. Bom, né? Eu achei.

Acho que com isso eu encerro minhas experiências gastronômicas em Belo Horizonte – POR ORA. Afinal, tenho um bom motivo para voltar… PRONTO,FALEI.

Serviço
Graciliano
Av. Luiz Paulo Franco, 721, Belvedere, Belo Horizonte – MG.
Tel. 31-3286 8505

Jorge Wakabara

Como todo bom pobre habitante da PAULICÉIA, aposto que sua LOMBRIGA também é viciada em SUCO DE TANGERINA.

De uns anos pra cá, o suco se tornou febre nas principais lanchonetes e PADARIAS 2.0 (adorei esse termo que li em algum lugar) da capital.

Na verdade, a própria tangerina é um versão 2.0 da laranja: docinha, menos ácida e com uma COR linda.

Como todos sabemos, a TANGE é sazonal – afinal ela é uma fruta e nao uma truta (ai que piada horrorosa). Eu sempre sofro quando sou obrigada a escolher outra bebida.

Entretanto, trago a boa nova para vocês: há um lugar onde – independente da época do ano – é possivel saborear um delicioso suco de tangerina.

Estou falando do Empório Moema, localizado no lado PÁSSAROS do bairro.

A padaria é gigantesca, oferece uma infinidade de comidinhas, desde pães e doces a massas artesanais e risotos, feitos lá mesmo.

Sugiro, como um bom acompanhamento para o suquinho, uma porção de pães de queijo recheado com alguma coisa que me lembra catupiry mas é mais gostoso. A massa é diferente, dissolve na boca: a escapadinha perfeita da dieta.

Serviço
Empório Moema
Av. Macuco, 218, Moema, São Paulo – SP.
Tel. 11-2101 4000

Ana Laura Mello

Post curto – eu acho… Para quando estiver nos Jardins sem muito dinheiro, com pouco tempo e vontade de comer bem. O Anis é aparentemente só um café, mas ao subir a escada, há um ambiente pequeno, mas agradável, com mesinhas e buffet. O cardápio varia bastante: além do trivial – arroz, feijão, salada etc – já comi lá purê de banana (é estranho se você não gosta de banana na comida, mas é muito bem feito), filé ao molho de funghi e frango com molho de gengibre e mostarda, por exemplo. Também tem fruta. Sucos e refrigerante.

Olhando o site deles, descobri que o cardápio é desenvolvido pela nutricionista Elizabeth Kimura Vazzolla, a dona Beth, que sempre está por lá. Também descobri que dá para pedir pratos (salada+grelhado etc), mas o bacana é o buffet, né? 

Se só comer salada, custa R$ 12. Com os pratos quentes, R$ 16. O café é ótimo e vale pedir para completar o almoço. É melhor ir até 13h30, porque a comida vai acabando e nem sempre há reposição.

Serviço
Anis Café
R. Padre João Manuel, 889, Jardins, São Paulo – SP.
Tel. 11-3062 3274
www.anisrestaurante.com.br

Maíra Goldschmidt

Licença, Mari!!

Mas o Bebelu, por mais que seja uma rede de lanchonetes, tem vários diferenciais. Primeiro: por enquanto, que eu saiba, só tem no Ceará. No site, tem até um indício que eles abrirão em São Paulo – o que me deixou muito do animado – mas não sei se é fato.

Segundo: imagine chegar no Bob’s e pedir por uma promoção com… sanduíche com carne seca, macaxeira e suco?! PARAÍSO, NÃO??? Pois sim: além do Pai d’Égua, o nome bizarrísimo do sanduíche de carne seca, queijo coalho e salada no pão árabe, você pode substituir sua velha batata frita por mandioca frita. O Pai d’Égua virou meu sanduíche favorito durante a minha estadia em Fortaleza – tinha um Bebelu na frente do hotel.

Portanto, se você for para Fortaleza e quiser gastar pouco num almoço rápido (mezzo rápido, né, gente, não exija muito do serviço) – apela para o Bebelu.

Serviço
Bebelu
Confira no site todos os endereços: www.bebelu.com.br 

Jorge Wakabara

O que dá um plus nos cafés de sábado à tarde são as pessoas que encontramos. Sábado dividi o balcão de fumantes do Suplicy com Ana Laura e Mr., olha só. Comentamos sobre os cafés e os posts sobre os cafés do Lower Jardins. Ela disse que curte o café do Havana, então vou deixar o mesmo pra ela. Afinal, ela deve ter um ótimo parecer sobre isso. Vou ficar com uma descoberta efêmera: o Oscar Café.

Faz uns meses, eu tropecei na Oscar Freire, olhei pro lado e vi uma portinha. Um café aqui? Pois é. Entrei, subi a rampa e me vi num lugar supercharmoso, com iluminação bacana, quadros legais nas paredes, jazz tocando. Tinha uma mesinha ao lado do jardim de inverno, que foi onde eu sentei por horas pra conversar, provar café e doces e trabalhar um pouco. Parecia surreal, bom demais pra ser verdade: um lugar fino, com café bom e barato (espresso a R$ 2,50), doces bons, opções interessantes de sucos e refeições, com atendimento excepcional, distante da tormenta do bairro num sábado à tarde. Seria um achado?

Seria. Eu devia ter imaginado que, se um lugar chama um dos cafés de Glória Coelho (café batido com gelo), é porque tem  motivo. Aquele lugar não é pra qualquer pobre. Numa segunda tentativa de passar a tarde lá, me senti fora do padrão. Eu não tenho o direito de errar bolsa e sapato porque eu não passei o verão em Miami, entende? Outro ponto negativo é o custo-benefício dos pratos. Muito caros pra quantidade que varia de acordo com o humor do cozinheiro (sugestão do dia, R$35) – vale mais a pena ir no Amsterdam Bistrô.

Portanto, não é pra nóis. Só o café e o tiramissú.

E eu também vou negar se for vista por lá.

Serviço
Oscar Café
R. Oscar Freire, 727 – entre a Haddock e a Augusta, Jardins, São Paulo – SP.
Tel.: 11-3063 5269
www.oscarcafe.com.br

Natalli Tami