Posts Tagged ‘rodízio’

Mais uma temakeria? Siiim! Mais um lugar na Liberdade? Siiim! Vai me dizer que eu consigo comer com uma nota de R$ 10 e outra de R$ 5? Acertou.

A desvantagem de ir de carro até a Liberdade, em fins de semana, é achar onde estacionar. No sábado, fui com meu namorado, tendo como destino inicial um almoço no Sweetheart. Roda, roda, resolvemos parar no nosso estacionamento do coração (na Rua Barão de Iguape, entre a Galvão Bueno e a Avenida Liberdade, só R$ 5 – porque pobre também estaciona). No caminho, um cartaz nos fez mudar de idéia: temaki de salmão a R$ 6,50. Segura.

A Temakeria Narita é como se fosse um barzinho à parte do restaurante, a poucas casas de distância. O bom de lá é que eles fazem combos. Pedimos um que vinha um temaki de salmão e um de salmão com shimeji, mais refrigerante ou água. Tudo por R$ 15. A alga veio crocante, evitando puxa-puxas desagradáveis. O tamanho era bom e o peixe fresquinho.

Além dos outros combos maiores, lá também é servido um rodízio com vários tipos de temaki e alguns sushis de lambuja, por R$ 26.

E por que eu falei da nota de dez e de cinco? Bom, porque os combos incluem até o serviço, ou seja, você não paga um centavo a mais no final. Ótimo, né?

Serviço
Temakeria Narita
Rua Américo de Campos, 154, Liberdade, São Paulo – SP

Bia Bonduki

Anúncios

Havia um restaurante que costumava ser a salvação dos nossos amigos nos fins de noite. Aliás: havia, não. Ainda há. O problema é que ele morreu em nossos corações.

O Inazuma era aquele rodízio de sushi barato, bem-servido e delicioso de todas as horas, que você ia para conversar, chorar o fim de um namoro, reencontrar um amigo ou só dar uma abastecida entre bares. Por R$ 21 se comia suficientemente bem, e até os mais ogros saíam satisfeitos. E o melhor: eles não faziam restrição nas repetições.

Como tudo que é bom dura pouco, dia desses eu quis afogar minhas incertezas pós-terapia em um cone de temaki, e saí de lá com uma decepção. O tempero havia mudado, os sushis estavam nadando em maionese e cream cheese, e o peixe não estava lá tão fresco. Ouvi a garçonete contar para a mesa ao lado que os cozinheiros e sushimen haviam mudado, e por isso a diferença. E, como um golpe do destino, o nosso “Japodrão” (o apelido que ele ganhou) agora realmente merecia o título.

Rapidamente, arrumamos um substituto à altura. E o melhor: com filiais! O Matsuya tem seis endereços em São Paulo, e o preço do rodízio é quase igual: R$ 22,90 no almoço ou nas noites de segunda a quinta, R$ 24,90 no fim-de-semana. A única diferença é que eles não incluem o shimeji no rodízio, mas a gente consegue viver sem isso!

E se alguém souber de alguma mudança no Inazuma, nos avise: nosso coração não se desapega fácil assim.

Serviço
Matsuya Sushi 

Aclimação
Rua Colônia da Glória, 583
Vila Mariana
Rua Leandro Dupré, 848
Morumbi
Rua Henri Dunant, 367
Sumaré
Rua Bruxelas, 99
Moema
Avenida dos Imarés, 457

Tudo São Paulo – SP!

Bia Bonduki