Posts Tagged ‘queijo coalho’

Em um desses fins de noite de domingo, estávamos eu e Jorge sentados em uma mesa do bar Filial, na Vila Madalena, quando a gula nos acometeu.

Pois.

Ao invés de pedir sempre a mesma coisa – os deliciosos bolinhos de arroz, uns R$ 16 -, decidimos olhar o cardápio e expandir nossos horizontes. Indo além da página das porções, percebemos a existência, até então totalmente desconhecida, de uns tais espetos. Entre as várias opções bastante convidativas (tipo queijo coalho com shitake e camarão com manteiga de ervas), deixamos a gula decidir por nós: um prato de R$ 34, composto por um espeto com generosas postas de badejo grelhado (pra quem não sabe, badejo é um tipo de peixe), uma porção de arroz com brócolis e batatinhas assadas da casa. 

Minha gente! Que descoberta!!! Delicioso de bom! Até o cheiro tava bom! E a porção serve 2 pessoas tranquilamente, o que significa jantar por R$ 17! Uhu!!

Então fica a dica do prato e a lição de vida do dia: vivendo e aprendendo, né não? Porque a gente vai lá no Filial há ANOS e nunca tinha experimentado isso! Como não, né?!

Mude de página você também!

Serviço
Bar Filial
R. Fidalga, 254, Vila Madalena, São Paulo – SP – na frente do Genésio
Tel. 11-3813 9226
www.barfilial.com.br

Mari Tavares

Anúncios

Demos sorte: o Minas Trend Preview aconteceu bem no momento da eleição do concurso Comida de Boteco, que aqui em BH é muito mais tradicional do que o Boteco Bohemia em São Paulo – pelo menos foi essa a impressão que tive.

Visitamos o Temático – apesar do nome, não, o bar não é gay HAHAHAHA! O legal do Comida de Boteco é que os pratos que concorreram nos anos anteriores continuam no cardápio. Por exemplo: o Gabriel e o Ricardo decidiram pedir a porção que está concorrendo em 2008 – rabada. Eu, o Rodolfo e o Roberto pedimos um “combinado” que concorreu em, não me lembro exatamente, mas acho que era 2003. Legal, né?!

Vamos aos fatos: o Temático não é um boteco de comida mineira. Pois é, eu sei, isso é bizarro, mas o Temático vende comida… baiana! A porção que comi com os meninos chama-se Lampião, Maria Bonita e Cangaceiros – ah, que lindo – e vem com carne de sol, queijo coalho, feijão de corda (Yummy! Temperadíssimo!), macaxeira e manteiga de garrafa. Se dividir por três é para petiscar mesmo, porque não é tão grande assim – acho que o ideal é por dois.

Mas o prato que está concorrendo esse ano e que Ricardo e Gabriel degustaram é a grande atração. Chama-se Com a mão no rabo doce (oi???) e trata-se de rabada assada no bafo por seis horas – sim, amiguinhos, eu disse SEIS HORAS – com batata doce, cebola, rabanete e agrião.

Não pára por aí. Tem toda uma técnica para comer a rabada. Eles dão uma luvinha de plástico para você usar na mão esquerda porque a porção deve ser comida com a mão.
E por que a mão esquerda?
Porque com a direita você vai beber cerveja, ORAS.

Eu experimentei a rabada, mas não sou muito fã, então não sirvo de parâmetro. Mas o Ricardo e o Gabriel gostaram tanto que comeram DUAS PORÇÕES!

Preço: em média, as porções de lá custam R$ 21, R$ 22. Eu gastei R$ 11 porque dividi a porção em três e a gente não bebeu muito. Mas confesso, dá vontade de comer tudo.

Serviço
Bar Temático
R. Perite, 187, Santa Tereza, atrás do Mercado Santa Tereza, Belo Horizonte – MG.
Tel. 31-3463 7852

Jorge Wakabara

Licença, Mari!!

Mas o Bebelu, por mais que seja uma rede de lanchonetes, tem vários diferenciais. Primeiro: por enquanto, que eu saiba, só tem no Ceará. No site, tem até um indício que eles abrirão em São Paulo – o que me deixou muito do animado – mas não sei se é fato.

Segundo: imagine chegar no Bob’s e pedir por uma promoção com… sanduíche com carne seca, macaxeira e suco?! PARAÍSO, NÃO??? Pois sim: além do Pai d’Égua, o nome bizarrísimo do sanduíche de carne seca, queijo coalho e salada no pão árabe, você pode substituir sua velha batata frita por mandioca frita. O Pai d’Égua virou meu sanduíche favorito durante a minha estadia em Fortaleza – tinha um Bebelu na frente do hotel.

Portanto, se você for para Fortaleza e quiser gastar pouco num almoço rápido (mezzo rápido, né, gente, não exija muito do serviço) – apela para o Bebelu.

Serviço
Bebelu
Confira no site todos os endereços: www.bebelu.com.br 

Jorge Wakabara

O ambiente é agradável, o serviço costuma ser bastante simpático e o público é bonito, apesar de ter gente muito novinha (mas muito mesmo. tipo a irmã mais nova da sua amiga, que até onde você lembra não tinha idade pra frequentar bar).
 
Mas isso não importa.
 
O que importa é que no Peixe Boi você bebe dois chopps e paga um. E come uns espetinhos muito bons por R$3,50 cada (o de queijo coalho é uma delícia, e os de carne vêm acompanhado por pão – nem sempre fresco -, vinagrete, farofa e maionese). E come variações de hambúrguer, cachorro quente e afins por um preço justo: o x-hot-dog custa menos de R$ 3.
 
Pra quem não bebe álcool, os sucos são ótimos. A única coisa que o PobreTambémCome nunca experimentou foram as sobremesas. Mas isso será resolvido em breve.
 
Serviço
Peixe Boi
R. Harmonia, 472, Vila Madalena, São Paulo – SP.
Tel. 11-3813 5734
 
Mari Tavares