Posts Tagged ‘purê’

Precisei almoçar por aqui em Pinheiros mesmo e me deparei com o Reserva Pinheiros, que eu sempre achei bonitinho-simpático-um-dia-farei-um-happy-hour-aqui e FIZ, MINHA GENTE, FIZ? Não fiz, né, claro, a gente geralmente promete essas coisas bobas tipo “no-meu-próximo-salário-compro-um-cinto-preto-que-eu-tô-precisado” e acaba comprando um estampado com o Tony Jr e acaba o dinheiro. ENFIM.

Cheguei à conclusão que aquela era a melhor oportunidade de sentar no Reserva e conhecê-lo sem ficar esperando uma remota possibilidade de happy hour nas cercanias de Pinheiros que não seja no Genésio, em dias de bolso mais cheio, ou no REAL, em dias de bolso vazio.

Comecemos pelo mais importante: a COMIDA! Existe no cardápio uma seção ALMOÇO ECONÔMICO, que consiste em salada + alguma carne + arroz branco ou “temperado” (that means alho poró) + outra guarnição. Acho que tinha sobremesa incluída também, mas eu sou tão lesado que fui embora sem perguntar. Bom, na minha terra isso chama PF, mas se eles querem chamar de AE, eu não me importo. Principalmente porque é tudo bem feitinho e muito gostoso: a salada tem alface, tomate e cenoura; pedi um filé de frango bem passado e ele veio ao ponto, tudo bem, mas tava bem saboroso; na guarnição optei por um purê de abóbora, que na verdade estava mais para creme mas nem por isso deixava de ser uma delícia, temperadinho na medida.

A decoração do lugar é, digamos… interessante. Tijolo aparente, máquinas de escrever antigas na parede e… um farol de trânsito num canto. Oi? Vai saber. A conta deu R$ 12 e alguma coisa, com refri. Valeu super, paguei feliz – eu, que tava acostumado com PF caro do Itaim, achei LINDO.

Serviço
Reserva Pinheiros Grill & Bar
R. dos Pinheiros, 754, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3062 7113

Jorge Wakabara

Anúncios

Manual PobreTambémCome de boas maneiras: evite ir a restaurantes vegetarianos e/ou veganos (principalmente este último) com vestuário ou acessórios feitos a partir de animais (couro, pena, lã e por aí vai). Você pode atrair atenções indesejadas. Em caso de dúvida, pergunte ao Jorge que ele explica melhor.

O what not to wear acima foi baseado em fatos reais. O restaurante em questão era o Satya Mandir Bistrô, que ocupa uma casinha simpática na Alameda Franca, lá pra baixo, perdida no meio de um monte de prédios residenciais.

Na verdade, o lugar é uma escola de yoga que acabou adaptando um espaçozinho (‘zinho’ mesmo, gente, o espaço do bistrô é bem pequeno) pra montar um restaurante. Sei que funciona durante a semana, mas não sei os horários e nem os esquemas de comida. De sábado, o almoço é do meio-dia até às 15h e tem um prato do dia, pelo qual você paga R$ 15, que dá direito também a uma saladinha. Como o lugar é vegano, é tudo sem carne nem nada de origem animal, e parece que é política do chef da casa também fugir da soja. No dia em que fomos lá, o prato era arroz integral com chutney de manga, purê de mandioca com milho e lentilha. Além de gostosa, a comida tava extremamente cheirosa!

Os sucos são uma delícia, com combinações inusitadas, como maracujá com gengibre. Também tem docinhos: tortinha de maçã ou banana, bolo de fibras com frutas secas, chocolate vegan. E as coisas têm sabor, num é insosso como em vários outros restaurantes vegetebas por ai… No fim das contas, você paga R$ 25 por salada, prato principal, bebida e sobremesa. Ah! E ganha também um convite pra fazer uma aula experimental de yoga de grátis!

Serviço
Satya Mandir Bistrô
Al. Franca, 444, Jardim Paulista, São Paulo – SP.
Tel. 11-3284 7961
http://www.satyamandiryoga.com.br

Mari Tavares

Post curto – eu acho… Para quando estiver nos Jardins sem muito dinheiro, com pouco tempo e vontade de comer bem. O Anis é aparentemente só um café, mas ao subir a escada, há um ambiente pequeno, mas agradável, com mesinhas e buffet. O cardápio varia bastante: além do trivial – arroz, feijão, salada etc – já comi lá purê de banana (é estranho se você não gosta de banana na comida, mas é muito bem feito), filé ao molho de funghi e frango com molho de gengibre e mostarda, por exemplo. Também tem fruta. Sucos e refrigerante.

Olhando o site deles, descobri que o cardápio é desenvolvido pela nutricionista Elizabeth Kimura Vazzolla, a dona Beth, que sempre está por lá. Também descobri que dá para pedir pratos (salada+grelhado etc), mas o bacana é o buffet, né? 

Se só comer salada, custa R$ 12. Com os pratos quentes, R$ 16. O café é ótimo e vale pedir para completar o almoço. É melhor ir até 13h30, porque a comida vai acabando e nem sempre há reposição.

Serviço
Anis Café
R. Padre João Manuel, 889, Jardins, São Paulo – SP.
Tel. 11-3062 3274
www.anisrestaurante.com.br

Maíra Goldschmidt