Posts Tagged ‘peixe’

E não só japonesa: chinesa e tailandesa também, num só lugar. Parece ruim, né? Acrescente mais isso: dentro de um shopping center! Essa mistureba toda, que a princípio tem a maior cara de buffet de churrascaria, foi minha melhor surpresa em Curitiba.

Curitiba, na minha opinião, é uma das melhores cidades pra se comer no Brasil. Aproxima-se muito do padrão paulistano nos quesitos qualidade e variedade (Santa Felicidade é famosa por seus restaurantes de origem italiana, mas a cidade oferece um cardápio internacional), mas com um diferencial fundamental: a relação custo x benefício. Come-se muito bem pagando pouco ou um bom preço. Curitiba poderia ser a capital brasileira do Po.T.Co. Mas isso é com o editor do site.

Bom, dentro do Shopping Estação (uma antiga estação de trem reformada e transformada em mall) há uma infinidade de lanchonetes e restaurantes para todos os gostos. Mas o que me chamou a atenção foi o Gô! Restaurante Asiático. Durante o almoço, um buffet de iguarias do extremo oriente e sobremesas típicas por um preço atraente. Peixes fresquíssimos, frituras sequinhas e um tempero fantástico. Para um almoço executivo, nem muito spicy e nem insosso.

O cardápio tem uma grande variedade de pratos japoneses e chineses e alguns tailandeses. Um combinado de sushis sai por R$ 14; o tradicional frango xadrez custa R$ 16; e representando a Tailândia, o arroz do Sião custa R$ 15. O restaurante tem dois andares e eu recomendo sentar no andar de cima, mais arejado, aproveitando o alto pé direito do shopping. E dá pra dar uma olhada nos curitibanos que passam pelo lugar.

Serviço
Gô! Restaurante Asiático – Shopping Estação
Av. 7 Setembro, 2775, lj 1090, Curitiba – PR
Tel. 41-2101 8555

João Marcelo

 

Anúncios

O nome do local é Bagdá Café e eu comi de um tudo lá… menos comida árabe. Er, desculpa, pessoal. Tem comida por quilo e as comidinhas árabes também, mas na verdade eu tava a fim de comer um peixe. Me joguei num em postas temperado com pimentão e coentro – que, segundo o Eduardo, é um fetiche sexual meu.

O Edu também comeu um brigadeiro, que ele gostou. Alguém já experimentou as coisas realmente árabes para contar pra nóis? Deixa aí seu comentário. Obs.: eles entregam em casa!

* Para quem não se lembra, essa era a música do filme Bagdá Café.

Serviço
Bagdá Café
R. Gustavo Sampaio, 560, Leme, Rio de Janeiro – RJ
Tel. 21-2542 9609

Jorge Wakabara

Acordou com uma vontade louca de comer empanadas chilenas ao som de I will always love you em ritmo de salsa? Não se desespere, PobreTambémCome tem a solução: corre lá no El Guatón (ou, para os íntimos, só “chileno”).  

Quem ia fazer esse texto era o Heitor, mas a pessoa tá demorando DEMAIS, então eu assumi a tarefa. O Chileno é famoso pelas empanadas, muito gostosas, com uma massa ótima e bastante recheio. As que são assadas custam R$ 4 e tem sabores como carne (a mais famosa), queijo, pizza, calabresa e mais uns três ou quatro. A de mariscos é um pouco mais cara, custa R$ 6. Também tem a versão frita, mas só em três opções: queijo e carne (R$ 4 cada) ou camarão com queijo (R$ 6). O único defeito é que não tem empanada de carne seca, quesito no qual o bar Empanadas ganha (aliás, pra mim, o único quesito… o Chileno num tem a muvuca nem a fila de espera do Empanadas, acho a comida mais gostosa e se duvidar até mais barata).

Se a fome for maior, no cardápio tem um monte de prato, todos tipicamente chilenos, de preços que vão dos R$ 20 aos R$ 60! Tem ceviche, congrio (um tipo de peixe), feijão e milho nas mais variadas formas, e até ostra pra comer com limãozinho! De sobremesa, pudim de leite ou uma torta de massa folhada com recheio de doce de leite (não sei o preço, se alguém souber…). Pra beber, cerveja (a Serra Malte custa R$ 6), tequila, caipirinha, suco, refrigerante e por aí vai…

E a trilha sonora?! Ah, a trilha sonora… Impagável. O som vai de Macarena a Feelings versão caribenha em segundos. O dono também é uma figurinha: um senhor baixinho, gordinho e de óculos fundo de garrafa, em geral de bom humor. Aliás, o nome do bar é uma homenagem à sua forma física: ‘el guatón’ é tipo um apelido para uma pessoa barriguda.     

Ah! E aceita VR!

Serviço
El Guatón
R. Artur de Azevedo, 906, Pinheiros, São Paulo – SP
Tel. 11-3085 9466     

Mari Tavares

Tipo Viena, mas é bem melhor! Aqui em BH tem um restaurante, o Graciliano, que provavelmente deve virar uma grande rede muy em breve – por enquanto só tem três e eu fui no do Belvedere, porque IEU SÔ CHIQUE, BENHÊ.

Tem café da manhã – que todo mundo fala bem, a Natália Dornellas recomendou e tudo – e almoço. Fui no almoço com o Roberto. Bem bom: tem MUUUITA variedade, do mexidão típico ao peixe, passando pelo sushi e por uma variedade ótima de salada. Tinha até uma pêra, acho que ao vinho.

O mais gostoso são as garrafinhas de sucos – o do Bob acho que era morango com alguma coisa, e o meu era o exótico limão com manjericão. Tipo tempero, né, gente? Eu adorei, mas faz cócegas na garganta. Sério.

Bom, o almoço não sai tão barato – para o buffet livre eles cobram R$ 30 e lá vai pedra. Mas existe a opção de comer por quilo. Eu, que normalmente gasto R$ 14 em quilo de São Paulo, por aí, fechei minha conta em exatos R$ 18,73, com o suco, sem sobremesa. Bom, né? Eu achei.

Acho que com isso eu encerro minhas experiências gastronômicas em Belo Horizonte – POR ORA. Afinal, tenho um bom motivo para voltar… PRONTO,FALEI.

Serviço
Graciliano
Av. Luiz Paulo Franco, 721, Belvedere, Belo Horizonte – MG.
Tel. 31-3286 8505

Jorge Wakabara

Tokyogaqui é uma exposição superbacana que está acontecendo no Sesc Avenida Paulista. É para se divertir: tem aquelas máquinas de dancinha, videogame, vídeo para aprender coreografias pop japonesas, karaokê… Bom, e o que isso tem a ver com os PobresQueTambémComem?

Muito! O Sesc é tão foda que incluiu um cardápio japonês na Comedoria de lá! Lembra que a gente comentou sobre a Comedoria do Sesc Pinheiros? Pois é, o da Avenida Paulista também tem a sua. E, por causa da Tokyogaqui, eles prepararam um cardápio especial com sushis! É tudo bem baratinho, casa prato custa cerca de R$ 7.

Mas o MAIS LEGAL DE TUDO é que no dia 01.05, feriado do Dia do Trabalho, eles chamaram um chef que relê conceitos da cozinha japonesa para fazer dois pratos especiais, cada um custando R$ 18! Deve ser uma delícia: tem costela de porco no missô com vários acompanhamentos em um, e sushi empratado (oi? Não sei o que é isso mas me soou como uma coisa gostosa) com arroz temperado com peixe, ovas, nabo e wasabi no outro. Inclui chá quente ou gelado! Vai rolar no dia 02.05 também, e tem vendas antecipadas na unidade do Sesc. Se eu fosse vocês, eu ia – eu estarei em Belo Horizonte nessas datas, CHUINF, então vá por mim e me conta depois!

Serviço
Cardápio especial Tokyogaqui @ Comedoria do Sesc Avenida Paulista
Av. Paulista, 119, 15º andar, metrô Brigadeiro, Paraíso, São Paulo – SP.
Tel. 11-3179 3700 / 0800 118 220
www.sescsp.org.br

Jorge Wakabara

Minha relação com a Dona Deôla da Av. Pompéia não envolve café com leite nem pão com manteiga, apesar de eu ser tarada por essas coisas. É uma relação puramente pragmática: trabalho na cercania, preciso almoçar, portanto é lá que eu vou.

Sim, a Dona Deôla tem comida. Mais especificamente, um buffet self-service no horário do almoço – o horário exato eu não sei, mas com certeza das 12h às 15h rola. Só não é muito sábio chegar no fim da feira (como em qualquer outro self-service) porque a salada não vai estar tão bonita nem a comida tão fresca: eles vão repondo ao longo do tempo, mas chega uma hora que eles páram, né…

As opções em salada são boas, com vários tipos de folha, tomate, tábua de frios e o mais importante de tudo: ovinhos de codorna! Os pratos quentes vão mudando durante a semana, mas sempre tem arroz, um tipo de torta, um tipo de carne e outro de frango, sem contar uma bandeja de salgadinhos, tipo mini-croquete, mini-coxinha e essas perdições todas. De sexta-feira é o dia mais gostoso, que é quando tem peixe e frutos do mar, como camarão na moranga. A única reclamação – e acaba sendo uma dica preciosa: as massas, que ficam em panelas a vapor, estão sempre frias. SEMPRE. Aquelas panelas a vapor são uma enganação. Fuja delas.

Enfim, dá pra comer gastando uns R$ 10. Eu como pouco e gasto R$ 7. Se você tiver com uns trocados a mais na carteira, vale muitíssimo a pena aproveitar-se do fato de estar dentro de uma padaria e comer uma sobremesa gostosa e despudoradamente engordativa. Eu recomendo o mini-sonho ou a carolina, que lá vem em versão doce de leite ou chocolate (apesar de carolina de chocolate ser uma incoerência, porque se o recheio é chocolate já vai pra chave classificatória da mini-bomba, não é mais carolina. Carolina que é carolina tem recheio de doce de leite, né não?… mas isso é outra discussão).

IMPORTANTE: Dona Deôla aceita VR* (pelo menos a da Pompéia eu sei que aceita). E todas as quatro casas são 24h! Não vai ter buffet de almoço às 3h da manhã, né, mas um pãozinho na chapa sempre engana a fome…

Serviço
Dona Deôla Pães, Doces e Cia.
Av. Pompéia, 1937, Pompéia, São Paulo – SP.
Tel. 11-3672 6600

R. Pio XI, 1377, Alto da Lapa, São Paulo – SP.
Tel. 11-3022 5640

R. Conselheiro Brotero, 1422, Higienópolis, São Paulo – SP.
Tel. 11-3826 4648

Rod. Raposo Tavares, km 22, Granja Viana, São Paulo – SP.
Tel. 11-4612 2288

http://www.donadeola.com.br/

*Nós do PobreTambémCome sabemos da importância do VR em nossas vidas. Por isso, a idéia é trazer essa informação em todos os restaurantes postados; até ingressamos num trabalho de resgate dos posts antigo, pra complementar com este dado. Aos poucos a gente consegue fazer o levantamento de todos, ok?

Mari Tavares

De Fortaleza – que, como a Briza disse… “Não tem fortaleza em Fortaleza?”. Risos.

Pois é, Briza, não tem fortaleza mas tem um peixe maravilhoso. O Sirigaddo Country, descoberta de Ricardo Gomes, fica em Aldeota – mas, caso Ricardo te convide para ir a pé, não acredite que é perto do hotel. O preço não é tão bom para os locais, mas para quem é de São Paulo o negócio enche os olhos – e a boca de água, e o estômago de comida boa. Estávamos em seis ogrinhos comilões (Osvaldo, Ricardo, o outro Ricardo, Roberto, Luis e eu) e pedimos um peixe com leite de coco e coentro di-vi-no, um peixe grelhado que vem com uns molhinhos gostosos (alcaparra, ervas etc.) e uma porção extra de arroz. Deu super: pagamos R$ 26 com bebida (cerveja, caipirinha, refrigerante).

Eu devo confessar que peixe não é muito a minha praia, mas comer peixe em cidade litorânea é bem diferente. Tô me esbaldando. Se você for em menos pessoas (quatro, por exemplo), o mais imperdível é mesmo o peixe com leite de coco, que virou hype entre os jornalistas de imprensa nacional que estão cobrindo o Dragão Fashion!

Serviço
Sirigaddo Country (que nominho, né?)
Av. Barão de Studart, 825, Aldeota, Fortaleza – CE.
Tel. 85-3261 7272

Jorge Wakabara

Esse blog é muito bom, gente. Esse blog faz TURISMO. Estamos falando diretamente do Ceará, onde yo estoy cobrindo o Dragão Fashion Brasil 2008. Que beleza, essa vida de jornalista, não?

Beleza nada – tô trabalhando que nem um peão desgraçado.

Mas tudo bem. Aqui se come muito bem por pouquíssimo, e se come coisas que não se encontra no sudeste tão facilmente: quer dizer… CAMARÃO E PEIXE. Logo que chegamos fomos nos aventurar pela Av. Monsenhor Tabosa, que é uma espécie de José Paulino daqui. E encontramos o Pankeka’s – um lugar supersimples com uns pratos de tempero ultragostoso. Comi carne de sol (é o vício) com baião de dois – é um prato executivo servido no almoço. Na verdade dava até para duas pessoas, e custa a bagatela de… R$ 9,99! Eu disse NOVE E NOVENTA E NOVE. Ju e Paula comeram frango grelhado e disseram que também estava gostoso (R$ 7,99). Os meninos (Roberto, Fredy e Luis – esqueci alguém?) se jogaram no camarão e gastaram um pouco mais, mas bobagem.

Fica aberto até meia-noite e… tchananan! Tem delivery! Eba!

Obs.: eu não sei se os preços daqui costumam ser mais baratos que isso. Portanto, os restaurantes sobre os quais falarei de Fortaleza são para pobres de São Paulo, OK? Mas os cearenses que quiserem colaborar – fiquem à vontade, a casa é pobre mas é limpinha.
Obs. 2: Agora que eu percebi que ninguém experimentou a panqueca do Pankeka’s…

Serviço
Pankeka’s
Av. Monsenhor Tabosa, 1613, Meireles, Fortaleza – CE.
Tel. 85-3248 0296

Jorge Wakabara

Oi, tô em Brasília! Vim cobrir o Capital Fashion Week. Aí eu tava tipo com fome e tipo não posso comer comida ainda, é melhor creme ou purê. Mas aí eu já tava de saco cheio de comer creme-purê-e-sorvete e aí eis que a gente (eu e + 2 jornalistas) fomos para o Naturetto, que é um restaurante na 403 sul, pertinho do Gate’s.

Apesar do nome, ele não tem só comida vegetariana – são opções variadas para os vegetarianos e os não-vegetarianos, mas tudo bem saudável. O buffet, apesar de ser meio caro (o meu prato deu uns R$ 14 e tantos), é bem caprichado. Tinha vaca atolada, peixes, bife de glúten (essa invenção esquisita que até hoje estou tentando entender), soja etc etc etc. Achei bem gostoso, apesar de meio sem sal (natureba, sabe como é).

Como a saúde tem limites, eles também servem… RODÍZIO DE PIZZA. R$ 11,90, barato, né? Mas eu não experimentei, então sei lá.

E hoje eu tenho um jantar na EMBAIXADA DA INGLATERRA, TÁ? PobreTambémFilaBóiaEmLugarChic.

Serviço
Naturetto
403 Sul, Brasília – DF.
Tel. 61-3321 6546

Jorge Wakabara