Posts Tagged ‘para-ir-com-a-família’

Quando li que o Djoh tava usando um moletom manchado da Universidade de Amsterdã, lembrei que eu já citei o Amsterdã Café & Bistrô aqui e não fiz um post só dele.

Ele fica ali, no meio do Jardins, mas longe da muvuquinha. É perfeito pra almoço de família, pra ir com amigos e, principalmente, pra ir com peguete de importância. E, o mais legal, é possível fazer uma festinha, alugando o espaço superior. Mais ou menos como o L’aperô, só que menos balada – uma coisa mais gourmet. Nas paredes, fotos, pôsteres e cartões postais holandeses, um charme (mas nada a ver com as coffee shops da cidade de Amsterdam, tá?). Dá pra sentar lá e tomar uma cerveja jogando conversa fora.

A comida é ótima! De couvert de entrada tem um pãozinho que eles fazem na hora que é um arraso. As opções são bem variadas e bem elaboradas. Mas as combinações massa + grelhado, risoto + grelhado ou salada + grelhado são as mais interessantes. Tudo na faixa dos R$ 30. Tem opções de sobremesa, claro, mas eu não provei ainda. Vai lá e me conta?

Serviço
Amsterdã Bistrô & Café
Rua Mello Alves, 506, Jardins, São Paulo – SP.
Tel. 11-3061 1676

Natalli Tami

Anúncios

Sabe aquele monte de restaurante carérrimo da R. Amauri – o único lugar de São Paulo onde a quantidade de valets é maior que a quantidade de gente? Pois bem, eu sempre tive um ÓDEO de trabalhar ali (o prédio do iG fica na frente da pracinha), porque sabia que estava rodeado de comida gostosa que eu NÃO POSSO PAGAR.

Mas hoje uma saída para almoçar com meu caro Raul (mais conhecido entre os fãs de futebol como o INIGUALÁVEL BETO MITO) me mostrou que quem não tem Amauri caça com João Cachoeira, querido leitor. Que sucesso! E eu, que sempre ia no Cachoeira Tropical, bem humilde (o vegê de R$ 13), nem sabia que um quarteirão antes existia um MUNDO DE RESTAURANTES! Só de passar o olho: um árabe, um espanhol e um… goiano!

Fomos ao Don Mariano, um restaurante de comida espanhola – huuum, que chiquê. Tá com cara de caro, né? Mas não é. Eles possuem almoços executivos com três opções diferentes de pratos principais – o de quinta-feira era filé mignon ao molho madeira, picanha argentina com vinagrete ou bacalhau. O executivo inclui SALADA e SOBREMESAAA (salada de frutas ou um mousse de chocolate bem gostosinho).

Chuta o preço de tudo isso.

R$ 16,55. Eu disse R$ 16,55. Sim, amigos: inclusive o de bacalhau é R$ 16,55.

A nossa conta deu um pouco mais cara porque não resistimos e tivemos que comer uma porção de mini-empanada. Pedimos metade de roqueford e metade de carne picante, as duas bem gostosas. R$ 10,70 – é bom para tira-gosto, se não está com muita fome. No site tem os sabores das empanadas normais, elas custam em média R$ 4 – não experimentei, mas se a mini-empanada é boa a grande é capaz de ser também, né?

O serviço é bem atencioso e, qüende, o couvert de pãozinho e manteiga é de graça!!! Impossível não engordar três quilos.

Outra hora me aventuro nas outras opções dessa rua que, para mim, é um NOVO PARAÍSO. Ai, pobre se contenta com qualquer coisa, né?

Serviço
Don Mariano
R. João Cachoeira, 178, Itaim, São Paulo – SP.
Tel. 11-3079 5964
www.donmariano.com.br

Jorge Wakabara

(Crente que eu tô sabendo MUITO japonês!)

Lembra que eu disse que ia falar do Predinho aos poucos? Pois bem, fui visitar o abençoado local de novo, dessa vez com a minha mais freqüente companhia nesse bairro tão LIBERTO: Srta. Monayna.

A Mo queria ir no Mugui de novo, mas eu tanto fiz e insisti que a gente acabou se encaminhando para a Sukiyaki House.

Parênteses didático: você sabe o que é um sukiyaki? Um dos pratos japoneses mais gostosos e fáceis de fazer, consiste num… mexidão? Num… ensopadão? Não sei explicar. Você pega carne, verdura, uns lances japoneses, uns brotos de feijão, joga tudo numa panela com um molhinho a base de shoyu e mistura mistura mistura esquenta esquenta esquenta ferve ferve ferve e fica uma delícia.

Sukiyaki é um prato ótimo para comer nesse tempo friozinho – tipo fondue, sabe? Ele é acompanhado de arroz. O mais divertido de tudo na “feitura” do prato é que, tradicionalmente, você mesmo prepara. Isso mesmo: tem uma panela com fogareiro embaixo no meio da mesa e você que vai colocando as coisas lá dentro (geralmente eu coloco cebola e umas folhas que soltam muita água primeiro, e a carne em seguida, e aí o resto – não sei se está certo). Mas a sensação é tipo “tô brincando de casinha”. Se você for chato e não quiser fazer, pode pedir para fazerem – vai perder metade da graça, azar o seu.

Lá na Sukiyaki House ainda tem os famosos CROQUETES (R$ 2) – eu e a Mo amamos, é tradicional comer um antes da comida. E caipirinha de pinga, óbvio (R$ 6). O sukiyaki mais simples sai por R$ 27, dá para duas pessoas tranquilamente.

Total por pessoa: R$ 21,50. Tchanaaam! Precinho ótimo, né???

Serviço
Sukiyaki House
R. da Glória, 111, sala 13, 1º andar, Liberdade, São Paulo – SP.
Tel. 11-3106 4067

Jorge Wakabara

Tipo Viena, mas é bem melhor! Aqui em BH tem um restaurante, o Graciliano, que provavelmente deve virar uma grande rede muy em breve – por enquanto só tem três e eu fui no do Belvedere, porque IEU SÔ CHIQUE, BENHÊ.

Tem café da manhã – que todo mundo fala bem, a Natália Dornellas recomendou e tudo – e almoço. Fui no almoço com o Roberto. Bem bom: tem MUUUITA variedade, do mexidão típico ao peixe, passando pelo sushi e por uma variedade ótima de salada. Tinha até uma pêra, acho que ao vinho.

O mais gostoso são as garrafinhas de sucos – o do Bob acho que era morango com alguma coisa, e o meu era o exótico limão com manjericão. Tipo tempero, né, gente? Eu adorei, mas faz cócegas na garganta. Sério.

Bom, o almoço não sai tão barato – para o buffet livre eles cobram R$ 30 e lá vai pedra. Mas existe a opção de comer por quilo. Eu, que normalmente gasto R$ 14 em quilo de São Paulo, por aí, fechei minha conta em exatos R$ 18,73, com o suco, sem sobremesa. Bom, né? Eu achei.

Acho que com isso eu encerro minhas experiências gastronômicas em Belo Horizonte – POR ORA. Afinal, tenho um bom motivo para voltar… PRONTO,FALEI.

Serviço
Graciliano
Av. Luiz Paulo Franco, 721, Belvedere, Belo Horizonte – MG.
Tel. 31-3286 8505

Jorge Wakabara

Muito longe das loucurinhas da mulher-aranha paranaense pelas terras do Tio Sam*, em uma das ruas mais movimentadas do pacato bairro de Pinheiros, encontra-se uma das docerias mais tradicionais da cidade: a Côco, Cravo e Canela, paraíso para nós, pessoas que ignoram os efeitos da gordura trans, do glúten e das altas taxas de açúcar no organismo.

Então, para você, neurótico das calorias, NÃO LEIA MAIS O QUE VOU ESCREVER NAS PRÓXIMAS LINHAS COM O RISCO DE AUMENTO DE PESO SOMENTE COM O PASSAR DE OLHOS SOBRE ESSAS INFORMAÇÕES! A doceria é famosa por seus tradicionais doces, salgadinhos e pelos deliciosos croissants que derretem na boca. A Cõco é o lugar perfeito para se dar uma parada depois de uma tarde de compras na Fnac, ou uma parada após um almoço na Vila Madalena, ou mesmo antes de encher a cara no Real (o bar que fica logo ali, atravessando o cruzamento).

A variedade de doces é sensacional: bolos de morango, chocolate, crocante, floresta negra, torta holandesa, além de outras delícias de se lamber os beiços. Os meus favoritos e indispensáveis são a tradicional bomba de chocolate (também na versão Super Bomba – uma ótima dica de sobremesa pra se levar num almoço com amigos) e a torta mil folhas. É a única torta mil folhas de São Paulo que eu encaro, pois temos que admitir, os cariocas são craques em tortas mil folhas. Pronto, falei.

Os salgados também são deliciosos. Para quem é fã dos fritos, recomendo o croquete de carne, delicioso e no tamanho ideal. E recomendo saboreá-lo com mostarda, o que dará um toque spicy à iguaria. E se você estiver com um pouco mais de fome, pode experimentar um dos sanduíches naturais ou o delicioso Bauru no croissant, meu almoço de alguns anos atrás, nos meus tempos de livreiro.

Pra quem gosta de um café (o que não é meu caso, já que eu só vou a cafés para estar com os amigos), o lugar garante um expresso de ótima qualidade a um preço honesto. A propósito, os preços são ótimos: doces a R$ 4, salgados a R$ 2,50 e o café a R$ 1,50 (preços sujeitos a alteração!). Doces e salgados especiais, preço sob consulta.

De qualquer forma, o simpático dono do estabelecimento irá recebê-lo sempre com simpatia e o lugar aceita encomendas.

Serviço
Côco, cravo e canela
R. Cardeal Arcoverde, 1942, esquina da Simão Álvares, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3032 9505

João Marcelo

NOTA DO EDITOR: A COXINHA! A COXINHA DO CÔCO, CRAVO E CANELA! AI, MEU DEUS! MORRI DE CATAPORA SÓ DE PENSAR NA COXINHA!

* Saca a Sônia Braga?

Como todo bom pobre habitante da PAULICÉIA, aposto que sua LOMBRIGA também é viciada em SUCO DE TANGERINA.

De uns anos pra cá, o suco se tornou febre nas principais lanchonetes e PADARIAS 2.0 (adorei esse termo que li em algum lugar) da capital.

Na verdade, a própria tangerina é um versão 2.0 da laranja: docinha, menos ácida e com uma COR linda.

Como todos sabemos, a TANGE é sazonal – afinal ela é uma fruta e nao uma truta (ai que piada horrorosa). Eu sempre sofro quando sou obrigada a escolher outra bebida.

Entretanto, trago a boa nova para vocês: há um lugar onde – independente da época do ano – é possivel saborear um delicioso suco de tangerina.

Estou falando do Empório Moema, localizado no lado PÁSSAROS do bairro.

A padaria é gigantesca, oferece uma infinidade de comidinhas, desde pães e doces a massas artesanais e risotos, feitos lá mesmo.

Sugiro, como um bom acompanhamento para o suquinho, uma porção de pães de queijo recheado com alguma coisa que me lembra catupiry mas é mais gostoso. A massa é diferente, dissolve na boca: a escapadinha perfeita da dieta.

Serviço
Empório Moema
Av. Macuco, 218, Moema, São Paulo – SP.
Tel. 11-2101 4000

Ana Laura Mello

Primeiro, todo mundo cantando comigo:

Ai, que lindo, né, gente? Tinha esquecido o quanto gostava dessa música.

Tá, então, tô aqui para falar de comida, né? Faz um tempo que eu queria falar do Smoky Jô mas eu queria voltar lá antes para conferir os preços e tudo e tal. Fomos eu, Gutierrez e Tata nesse sábado à tarde.

Bom, é sempre uma delícia comer lá. O Jô em si te atende e é superatencioso. A produção das carnes defumadas é caseira e é tudo uma delícia. Eu comi a Feijô (vem a cumbuquinha de feijoada, couve e arroz – R$ 15 aos sábados), a Tata pediu um pastrame e o Gutierrez pediu o prato mais caro, que é uma carne (no caso dele, pernil) mais arroz defumado e uma salada (no caso dele, folhas verdes). Dá R$ 20 e pouco.

O mais legal do Smoky Jô são os molhinhos. Eu adoro. Ele deixa na mesa de três a quatro pimentas diferentes, mais um vinagre com damasco, mais um azeite com alho, mais um molhinho de ervas, mais… Ou seja, você brinca de temperar comida. Eu fico pingando de um tudo no meu prato, fazendo experimentos, me divirto pencas.

Sugestões bacanas: como sobremesa, vale pedir uma pinguinha – tem várias, muito gostosas – ou o abacaxi curtido na jurupinga, que já virou clássico do lugar. O Jô também é freqüentado no almoço durante a semana pelo povo que trabalha em Pinheiros – uma ótima alternativa, mesmo.

Serviço
Smoky Jô
R. Mourato Coelho, 25, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3061 1085
http://smokyjo.zip.net/

Jorge Wakabara

A Fafá Gallo tá tipo freqüentando o site e deixou uma dica ótima, já testada pela equipe do Pobre (quer dizer, na verdade foi testada pela minha pessoa, mesmo). Segue aí:

Eu não sei se vocês já comentaram aqui no site, sou visitante nova, mas tenho uma dica ótima de BPP (Bom Pra Pobre): o Sinhá, na Rua dos Pinheiros! É algo como R$ 12 (R$ 14 aos fins de semana), sem as bebidas, mas você come À VONTADE!!!! A comida é tipo caseirinha, muito boa, a decoração é linda, as garçonetes tipo bonitas e moderninhas… rs, parece até lugar caro… rs! Tem um chips de abobrinha delicioso!!!!!!

Eu ainda acrescentaria a todas essas dicas a caipirinha (quem fazia era a Ana Lígia, mas não sei se ela ainda trabalha lá!). A comida é mineira – acho – mas de qualquer forma é de fazenda, feita no forno à lenha! Ou seja, delícia. O legal é ir de fim de semana mesmo, ficar tipo umas três horas e meia se empanturrando.

Serviço
Sinhá
R. Antônio Bicudo, 25, esquina com a Pinheiros, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3081 4627

Tokyogaqui é uma exposição superbacana que está acontecendo no Sesc Avenida Paulista. É para se divertir: tem aquelas máquinas de dancinha, videogame, vídeo para aprender coreografias pop japonesas, karaokê… Bom, e o que isso tem a ver com os PobresQueTambémComem?

Muito! O Sesc é tão foda que incluiu um cardápio japonês na Comedoria de lá! Lembra que a gente comentou sobre a Comedoria do Sesc Pinheiros? Pois é, o da Avenida Paulista também tem a sua. E, por causa da Tokyogaqui, eles prepararam um cardápio especial com sushis! É tudo bem baratinho, casa prato custa cerca de R$ 7.

Mas o MAIS LEGAL DE TUDO é que no dia 01.05, feriado do Dia do Trabalho, eles chamaram um chef que relê conceitos da cozinha japonesa para fazer dois pratos especiais, cada um custando R$ 18! Deve ser uma delícia: tem costela de porco no missô com vários acompanhamentos em um, e sushi empratado (oi? Não sei o que é isso mas me soou como uma coisa gostosa) com arroz temperado com peixe, ovas, nabo e wasabi no outro. Inclui chá quente ou gelado! Vai rolar no dia 02.05 também, e tem vendas antecipadas na unidade do Sesc. Se eu fosse vocês, eu ia – eu estarei em Belo Horizonte nessas datas, CHUINF, então vá por mim e me conta depois!

Serviço
Cardápio especial Tokyogaqui @ Comedoria do Sesc Avenida Paulista
Av. Paulista, 119, 15º andar, metrô Brigadeiro, Paraíso, São Paulo – SP.
Tel. 11-3179 3700 / 0800 118 220
www.sescsp.org.br

Jorge Wakabara

Como eu havia prometido, vou dar uma dica que é muito boa para quem está na rua da amargura de tão pobre, mas que nunca perde a pose na hora de comer fora. É um restaurante mineiro que é muitho gosthoso, lá na Vila Mariana. Estou falando do Gamela, que tem muita comida e bebida BPP – Bom Pra Pobre.

Com R$ 15 – eu disse quinze reais – você come a feijoada e toma uma caipirinha, que é muito boa. Vai lá com alguém pra dividir a porção e a alegria de comer bem pagando pouco. A feijoada, que serve dois, custa R$ 15,90, a caipirinha é R$ 6 e os outros pratos estão nessa faixa de preço. Gostou? Tem mais, o atendimento é muito bom e rápido, mas a casa vive lotada, então tem que chegar cedo ou ter paciência de esperar cinco minutinhos.

Depois dessa comilança, que tal pegar um cineminha e assistir Estômago, um filme nacional que é muito bem feito e fala de comida?! Tudo a ver, vocês vão gostar.

Serviço
Gamela Mineira
R. Joaquim Távora, 1115, Vila Mariana, São Paulo – SP.
Tel. 11-5082 3617 

Cinthia Reis