Posts Tagged ‘Guto Duncan’

Depois deste fim de semana, eu sei que o sinônimo de AMOR & ROMANTISMO nos tempos hipermodernos se traduz em MOLHO BRANCO (eu utilizei a palavra hipermoderno porque eu ando lendo o Gilles Lipovetsky na hora do almoço. POBRE TAMBÉM SOFRE DE EXCLUSÃO SOCIAL NA PRIMEIRA SEMANA DE EMPREGO).

Fui junto ao meu ESPOZO para Campos do Jordão passar dois dias respirando o ar puro da serra e bebendo água MINALBA pelo LADRÃO. Ficamos numa pousada charmosa no topo da montanha longe do agito ITAIMBIBÍSTICO do Capivari (traduzindo: ficamos numa pousada barata em cima do morro num bairro não-asfaltado a 4,5 km do centro da cidade. FOI BOM – EU JURO).

Como dois bons URSOS, um dos nossos planos era HIBERNAR por horas em uma cama queen size com pillow top. Naturalmente, o outro único programa para se fazer quando você não tem um NIKE SHOX ou calça de SPANDEX para fazer trilhas ou pedalar é sentar à mesa e praticar a GULA TURÍSTICA.

Na sexta à noite, tentamos o bar e cervejaria BADEN BADEN, o spot mais conhecido da cidade (pelo que sei, há até uma linha de cervejas Baden Baden à venda nas principais capitais). Acabamos fazendo o PEDIDO-PADRÃO-ÓBVIO: um fondue, por favor.

Eu não sou a maior fã de fondue para carnívoros. Eu não gosto de comer cubos de carne ou frango encharcados no óleo. Na minha profunda diletância, quando fiz o pedido esperava uma panela transbordando de queijos fundidos e pedaços de pães loucos para serem mergulhados neste OCEANO CREMOSO.

De qualquer forma, não me arrependi. FOI BOM, BIAL. Em viagem, tudo é festa: a culpa sempre vai dar uma voltinha e a gente se esbalda em quitutes com mais calorias que toda vitrine de salgados da Ofner.

Minha única frustração foi não ter experimentado os pratos do BUTIQUIM GOURMET que anda rolando até o final da temporada no Baden Baden. Trata-se de um festival gastronômico com pratos assinados por grandes chefs de cozinha, sendo cinco cardápios que irão complementar o do Baden Baden. No mês de abril, o cardápio do Baden recebe o Chef Laurent Suadeau. Alem disso, voce tem a opçao de degustar algumas iguarias de boteco com um toque bistro-ISH proposto pelos chefs convidados.

Uma coisa é fato: BARATO NÃO É. O comércio nas cidades turísticas em época de temporada é sempre hiperinflacionado, portanto, é necessário tirar o dinheiro debaixo do colchão para não ter que comer no Bob’s ou Giraffa’s. A minha dica de Campos do Jordão é fazer apenas uma boa refeição por dia e complementar sua alimentação com comidinhas vendidas por AMBULANTES: krep’s suísso, pinhão descascado, chocolate quente cremoso. Alegre a CRIANÇA OBESINHA que existe dentro de você.

Apesar dos preços salgados, vale a pena ir no BADEN BADEN. É algo que você tem que fazer quando for a Campos, para ter toda a experiência OI-ESTOU-TOMANDO-UMA-CERVEJA-BOCK-NUM-BAR-COM-MESA-NA-CALÇADA-FINGINDO-QUE-ESTOU-NA-SUÍÇA-(OU-ERA-PRA-SER-ALEMANHA-?).

O PRAZER ESTÉTICO foi NOTA 4.

No próximo post, mais detalhes do LATROCÍNIO que cometi no meu segundo dia de viagem: a BATATA ASSADA COM GIGANTISMO (e MOLHO BRANCO).

Serviço
Baden Baden
R. Djalma Forjaz, 93, loja 10, Vila Capivari, Zona 0, Campos do Jordão – SP.
Tel. 12-3663 3610
http://www.badenbaden.com.br/

Ana Laura Mello

Anúncios

O que dá um plus nos cafés de sábado à tarde são as pessoas que encontramos. Sábado dividi o balcão de fumantes do Suplicy com Ana Laura e Mr., olha só. Comentamos sobre os cafés e os posts sobre os cafés do Lower Jardins. Ela disse que curte o café do Havana, então vou deixar o mesmo pra ela. Afinal, ela deve ter um ótimo parecer sobre isso. Vou ficar com uma descoberta efêmera: o Oscar Café.

Faz uns meses, eu tropecei na Oscar Freire, olhei pro lado e vi uma portinha. Um café aqui? Pois é. Entrei, subi a rampa e me vi num lugar supercharmoso, com iluminação bacana, quadros legais nas paredes, jazz tocando. Tinha uma mesinha ao lado do jardim de inverno, que foi onde eu sentei por horas pra conversar, provar café e doces e trabalhar um pouco. Parecia surreal, bom demais pra ser verdade: um lugar fino, com café bom e barato (espresso a R$ 2,50), doces bons, opções interessantes de sucos e refeições, com atendimento excepcional, distante da tormenta do bairro num sábado à tarde. Seria um achado?

Seria. Eu devia ter imaginado que, se um lugar chama um dos cafés de Glória Coelho (café batido com gelo), é porque tem  motivo. Aquele lugar não é pra qualquer pobre. Numa segunda tentativa de passar a tarde lá, me senti fora do padrão. Eu não tenho o direito de errar bolsa e sapato porque eu não passei o verão em Miami, entende? Outro ponto negativo é o custo-benefício dos pratos. Muito caros pra quantidade que varia de acordo com o humor do cozinheiro (sugestão do dia, R$35) – vale mais a pena ir no Amsterdam Bistrô.

Portanto, não é pra nóis. Só o café e o tiramissú.

E eu também vou negar se for vista por lá.

Serviço
Oscar Café
R. Oscar Freire, 727 – entre a Haddock e a Augusta, Jardins, São Paulo – SP.
Tel.: 11-3063 5269
www.oscarcafe.com.br

Natalli Tami