Posts Tagged ‘guioza’

Gente, Jorge já fez um post sobre este restaurante há tempos atrás, mas informação nunca é demais, né… 

Ali no comecinho da Mourato, longe dos bares, perto da rua dos Pinheiros, tem um sobradinho que é o China Massas Caseiras. É um lugar bem simples e se você não olhar com atenção, vai passar reto achando que é qualquer coisa, menos um restaurante. Ah, e o lugar é super movimentado.

Como todo restaurante chinês (e italiano), os pratos são mais que bem servidos e a meia porção serve 2 pessoas fácil. O pastel é ótimo, é grandinho e não é exatamente um guiozá. Tem até uns recheios diferentes, mas eu e minha companhia de garfo votamos pelo tradicional (carne de porco). Uma porção com 6 pastéis roubou um pouco a cena do frango xadrez + arroz primavera que veio depois, mas não decepcionou ninguém.

A conta deu algo em torno dos R$25 pra cada, considerando 2 pessoas com fome, que pediram cerveja, porção de entrada e dois 1/2 pratos. E ainda dava pra levar o que sobrou pra casa, mas fomos preguiçosos.

Agora eu preciso voltar lá pra provar a tal da massa caseira, né?

Serviço
China Massas Caseiras
R. Mourato Coelho, 140, Pinheiros, São Paulo – SP
Tel. 11-3085 7111 (delivery)
Horário: De seg., ter., qui., sex. e sáb. das 11h30 às 14h40 e das 18h30 às 22h30 // Dom. das 11h30 às 15h30 e das 18h às 22h.

Natalli Tami

Anúncios

Pra quem ficar na cidade no feriado e não for extrair nenhum 3º molar, que tal comida chinesa diferente de yakissoba?

Esse lugar, o Rong He – restaurante de massa chinesa, pode ser o lado B chinês. Se fosse na China seria normalzinho, bem PobreChinêsTambémCome (porque se fosse RicoChinêsCome, seria sashimi de magurô – atum).

O tchans do lugar, como diz o subtítulo, é a massa chinesa. Feita na hora do pedido, os macarrões podem ser feitos na máquina ou na mão. Como? Vai lá ver, tem um chinês profissa na vitrine, é impressionante.

São vários tipos de sopas / macarrão. Macarrão oriental invariavelmente vem com sopa junto, muita coisa, tudo boiando. O carro-chefe da casa é o Macarrão Apimentado com Frutos do Mar (e carne de porco, que eles não vivem sem): custa R$ 20. Eu sugiro também a Sopa Agre-Apimentada, que tem bastante vinagre no caldo, R$ 18. Tem yakissoba tradicional, mas não é essa a proposta se você está lá. Os pastéis chineses (guiozá e afins) são ótimos também, a porção é considerável e custa R$ 16. Tem também várias conservas tradicionais, de acelga, de bucho suíno e outros vegetais, R$ 6 em média. Se prepara no olfato! (Nota do editor: CRUZES! AAAH! SOCORROOOO!)

Acho que todas as opções do cardápio tem versões vegetarianas, o que é ótimo, porque é um bom lugar pra ir acompanhado de qualquer pessoa “gastronomicamente interessada”, a não ser que você seja glutão. A sua companhia, portanto, pode ser uma pessoa que não come carne!! Todos os macarrões / sopas dão pra três pessoas normais fácil. Ou dois ogros… então a conta fica decente.

O lugar é simples, as mesas são simples, o atendimento é simples. A fila existe e a hostess não deve entender muito português, só na hora de fazer as contas, porque ela também é o caixa. NÃO ACEITA NENHUM CARTÃO. Só dinheiro e cheque.

Serviço
Rong He (Restaurante de Massa Chinesa)
No quarteirão seguinte da Choperia Liberdade, lado direito, não tem placa.
R.da Glória, 622A, Liberdade, São Paulo – SP.

Natalli Tami

A Liberdade possui material suficiente prá gente fazer um blog só de PobreJaponêsTambémCome, se pobre e japonês fossem juntos na mesma frase. Porém, o que nem todo mundo sabe é que lá você pode comer no melhor e mais barato restaurante coreano. E o que tem o melhor nome, também.

Estou falando do Sweet Heart, um restaurante pequenininho que fica numa das bocadas da Rua dos Estudantes. Você desce a rua esbarrando na maior sorte de lojas de utensílios domésticos, e, quando vê, está dentro dele. Não deixe a portinha quadriculada de madeira e vidro te intimidar.

A comida é um capítulo a parte. Além de muito saborosa, as porções de guioza e rolinho primavera são baratas e muito bem servidas. Se você acha que guioza e rolinho são meras entradas, nossos amigos de coração doce te mostrarão que não. Peça meia-porção para poder provar o resto.

De prato principal, eu costumo pedir o yaki-bifun, que é um yakissoba feito de bifun, aquele macarrão fininho feito de arroz. Aí, olha a sacada: na última vez que fui lá, meu namorado queria comer frutos-do-mar, e eu, yaki-bifun. Acabamos pedindo um bifun com frutos-do-mar e não saiu tão mais caro, coisa de R$ 16, para dividir em dois e repetir o prato.

Um aviso: o Sweet Heart não aceita cartões, só dinheiro e cheque.

O lugar não é o mais indicado para levar o boy, mas acaba que eu SEMPRE levo algum lá. A experiência compensa a feiúra do lugar, acho.

Serviço
Sweet Heart
Rua dos Estudantes, quase esquina com a Rua da Glória (inclusive, o boteco da esquina é parte do restaurante, quando o primeiro lota) – Liberdade – São Paulo, SP.
Segunda a sábado, das 11h às 20h. Domingo, das 11h às 18h.

Bia Bonduki

E a Bia, merece ou não merece ser colaboradora fixa?
ELA MERECE, OBÁ! ELA MERECE, OBÁ!

Entre a Farmácia Rouxinol e um prédio de luxo na própria avenida Rouxinol, em Moema, fica um estabelecimentozinho que muitas vezes pode ser confundido com mais uma pizzaria de bairro. Mas não se engane. A Tai Chi Guiozaria serve pratos incríveis, verdadeiramente chineses, por um preço ótimo.

Os pratos que mais valem a pena são o guioza, óbvio, o dim sun, que é um bolinho feito no vapor e recheado de carne, e o “três delícias na chapa”. Este é uma mistura de legumes no vapor, frutos do mar e arroz crocante, com um molho agridoce. Apesar de ter frutos do mar, não se assuste. O prato dá prá dois e custa R$ 13,00.

O Tai Chi fica na Avenida Rouxinol, quase esquina com a Inhambu, em Moema. Aceita cartão de crédito e débito e dá até prá levar o boy – mas não first date.

Serviço
Tai Chi Guiozaria
Avenida Rouxinol, 491, Moema, São Paulo – SP.

Bia Bonduki