Posts Tagged ‘cachorro-quente’

O paraíso do PobreTambémCome não é barato. Como assim? É que a gente é da filosofia de que economizar para comer coisas gostosas é superválido. E o que a gente pode fazer? A Lanchonete da Cidade é o lugar que a gente mais freqüenta no mundo – não adianta, por mais que a gente tente fugir, pelo menos uma vez a cada duas semanas a gente tá lá, bobão, contando as moedas para pagar.
 
Dicas de gente que FREQÜENTA, e MUITO, a Lanchonete. Primeiro: seja atendida(o) pelo garçom Rodrigo se você quer ter prazer estético. Ele é bem gato. Segundo: dependendo da sua fome, você pode comer um mini x-burguer por R$ 13 – tá vendo? Não é tão caro! Também tem a opção do Totó, que é o cachorro-quente deles, mas o PobreTambémCome prefere os hambúrgueres mesmo. Terceiro: tá com muita fome! Então se joga no Roque, que é uma delícia, ou no Amarelinho, que tem… OVO! Quarto: a gente gosta da batata frita rústica para acompanhar, mas ela pesa na conta. Só peça se você estiver com grana sobrando. Quinto: tem bala de graça numa mesinha perto da vitrine!

E antes que eu me esqueça: eles prometem suco de tangerina para junho / julho. É porque a safra está curta… então só tem drinque de tangerina, por enquanto.

Serviço
Lanchonete da Cidade
Al. Tietê, 110, Jardins, São Paulo – SP.
Tel. 11-3086 3399
www.lanchonetedacidade.com.br

Jorge Wakabara

Anúncios

O ambiente é agradável, o serviço costuma ser bastante simpático e o público é bonito, apesar de ter gente muito novinha (mas muito mesmo. tipo a irmã mais nova da sua amiga, que até onde você lembra não tinha idade pra frequentar bar).
 
Mas isso não importa.
 
O que importa é que no Peixe Boi você bebe dois chopps e paga um. E come uns espetinhos muito bons por R$3,50 cada (o de queijo coalho é uma delícia, e os de carne vêm acompanhado por pão – nem sempre fresco -, vinagrete, farofa e maionese). E come variações de hambúrguer, cachorro quente e afins por um preço justo: o x-hot-dog custa menos de R$ 3.
 
Pra quem não bebe álcool, os sucos são ótimos. A única coisa que o PobreTambémCome nunca experimentou foram as sobremesas. Mas isso será resolvido em breve.
 
Serviço
Peixe Boi
R. Harmonia, 472, Vila Madalena, São Paulo – SP.
Tel. 11-3813 5734
 
Mari Tavares 

O nome dessa rua é um dos mais difíceis de entender que existem. A Pedro Taques é uma ruazica que fica entre a Bela Cintra e a Consolação, sentido centro, só que naquele pedacinho ela guarda algumas preciosidades, como a galeria de arte Polinésia, o Otto (um restaurante bem gostoso) e, last but not least, o Drosophyla.
O Drô é bem conhecido porque ele já existe faz bastante tempo – e tem uma certa clientela fiel. Mas o que pouca gente sabe é que o local guarda duas preciosidades!
1) O MEU DRINQUE PREFERIDO! Sim, é aqui que você vai encontrar a capirinha de saquê com lichia! É absurdo de bom. R$ 16! Caro, mas é um NÉCTAR!
2) Saudades daquelas festinhas de criança? Tinha aqueles cachorros-quentes com batata chips, huuum. Pois o cachorro caliente do Drô é igualzinho. Vem com uma ou duas salsichas – depende do humor da cozinheira! Hahahaha! Com uma cerveja acompanhando, deve dar menos de R$ 20!

Foi a que me apresentou todas essas iguarias do Drô – debaixo do bar tem uma lojinha ponta de estoque da Apego! E a lojinha só abre à noite, legal, né?

Serviço
Drosophyla
R. Pedro Taques, 80, Consolação, São Paulo – SP.
Tel. 11-3120 5535
http://www.drosophyla.com.br/

Obs.: a gente ainda vai falar do Otto! Ouvi dizer que agora tem uma sobremesa deliciosa por lá!