Posts Tagged ‘bacon’

Bom, como essa semana foi muito difícil a minha dica fica restrita ao circuito Itaim – afinal, eu trabalho lá, pô. Dessa vez fui experimentar a Burriteria.

Vai, pensa comigo, filho: a tabacaria vende tabaco, a peixaria é onde você encontra peixe, a Temaqueria serve temaki, logo a Burriteria vende… vende…? Isso, filho, a Burriteria vende BURRITOS!

Bom, quem me conhece sabe que eu sou superchegado numa pimenta – “porque pimenta, minha gente, é um anti-depressivo natural…” – logo sou chegado numa comida mexicana (e indiana, e goiana, e etc). Na Burriteria você pode pedir um burrito só e OK, ou você pode ir nos Combos, tipo promoção do Mac. O meu preferido, no quesito custo x benefício, é o Combo 2: dá direito a um burrito grande, um taco e um refrigerante (eu substituí por chá gelado e paguei um pouco a mais). De qualquer forma, dá menos que R$ 20 – acho que é R$ 18,90, algo assim.

O sabor de burrito que experimentei foi o Ai Caramba!: com a carne cortada em cubos mais pimenta Jalapeño em conserva – amo!, sour cream, alface americana e queijo prato. Também tem um tal de Cabra-macho com mini cubos de bacon torrados e molho “tchicano picante” (sic), eu achei melhor não arriscar. Para os vegetarianos, tem uns sabores especiais que eu acho que devem ser bem gostosos: são dois, um chamado Radical com beringela, abobrinha e guacamole, e outro (o Nem Tanto, risos) com beringela e grão de bico.

Quanto ao taco: pedi um bem básico, o Baseball, com chilli-beans (a comida, não o óculos, idiota), guacamole, alface americana e cheddar. Bem gostoso.

Na Burriteria também tem salada e nacho, e aquela coisa de burrito doce – você sabe, o povo adora inventar ao invés de servir uma boa tortinha de banana.

É bom chegar cedo, no dia que eu fui lotou lá pelo 12h40. Fica superchato porque rola uma filona enorme. Dica boa é que eles entregam e a taxa é de R$ 1 – só precisa ver se eles entregam na sua região, né? Não seja burro de achar que com esse preço na taxa, eles vão entregar em Santana. Tonto.

Serviço
Burriteria
Av. Brigadeiro Faria Lima, 3179, Itaim Bibi, São Paulo – SP.
Tel. 11-3073 0020
www.burriteria.com.br

Jorge Wakabara

Anúncios

Existe de um tudo nessa vida. Inclusive, existe restaurante sueco em Fortaleza.

Oi? Heim?

É, meu bem. Eu disse sueco. O Pinguim Bar, que fica na região da Praia de Iracema, vende legítimos (e esquisitos) pratos suecos. E claro que eu ia deixar para comentar sobre ele quando já tivesse comentado todas as minhas sugestões para comer em Fortaleza, né?! Tipo save the best for last. Mesmo porque o Pinguim foi o último restaurante que eu visitei nessa minha estadia – para quem não acompanhou e não sabe, estive em Fortaleza cobrindo o evento de moda Dragão Fashion.

Voltando ao Pinguim: lá, existe um clima “varandão” com algumas cadeiras e mesas de vime, e outras mais “cara de restaurante”. Fui com o Roberto – que não se aventurou a comer – e pedi um Pepperbeef. Trata-se de um bifão enorme com umas batatas sauté (é assim que escreve?). Por cima do bife, um molho rosinha bem apimentado – acho que era pimenta do reino, mesmo, tinha o maior gostão forte.

Ou seja, dá para dividir em dois (deixei metade) e custa R$ 22. Mas-porém-todavia-contudo o prato que eu não tive coragem de experimentar mas que você deveria ter é o PANKOKA.

No Pankoka eles simplesmente misturam bacon, sorvete e blábar. Pois é, você já estava achando estranho comer sorvete com bacon, mas isso é porque você não sabe o que é o tal do blábar. Eu pedi uma colherada para experimentar. Parece uma geléia feita com alguma fruta (tem gosto de amora), bem docinha.
COM BACON! DIGA AÍ SE NÃO É ESQUISITO?!

A fofa do Pinguim também me deu outro negócio docinho para experimentar que chamava… Conchinchinlinch? Chanclich? Clinchclinchclonch? Sei lá, gente, era uma coisa com nome bizarrinho – não vi no cardápio – e gosto bem igual ao do báblar, feita com outra frutinha megaparecida com amora, e que provavelmente também é servida com sorvete e BACON!

(procurei por blábar na internet, parece que é megatradicional na Suécia e que eles tomam uma sopa de blábar tipo os paraenses comem açaí)

Para quem ficou interessado na Pankoka, a versão menor custa R$ 5. Da próxima vez eu juro que experimento. Ah: e acho que no Pinguim também deve ser supergostoso tomar uma cervejinha.

Serviço
Pinguim Bar
Av. Monsenhor Tabosa, 1137, Praia de Iracema, Fortaleza – CE.

Jorge Wakabara